16mar

Quem chamar Bolsonaro de Genocida será processado?

Compartilhe com os amigos!
71Shares

Em 04 de junho de 2020, O presidente Jair Bolsonaro afirmava que “liberdade de expressão tem que valer para todo mundo”. A declaração ocorreu em resposta a um apoiador que, na porta do Palácio da Alvorada, disse que o mandatário deveria processar críticos que se referem a ele como “genocida”.

“Se o cara me chama de fascista por exemplo e eu processo, não acontece nada. Se eu chamo ele de fascista, levo R$ 20 mil no ombro. Não adianta, minha taxa de sucesso é próxima de zero. E outra coisa: se é liberdade de expressão, tem que valer pra todo mundo”, respondeu Bolsonaro. A fala foi transmitida no perfil do presidente no Facebook.

As coisas mudaram em 2021, e isso ficou muito acentuado desde que o deputado federal bolsonarista Daniel Silveira (PSL-RJ) foi preso pela Polícia Federal (PF) na noite de 16/02, muita coisa rolou e principalmete, abriu-se como previsto uma janela para que todos se controlassem nos discursos acalorados para não sofrerem sanções das leis. O parlamentar se envolveu em uma polêmica ao atacar os ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) e além disso já era investigado no inquérito que mira o financiamento e organização de atos antidemocráticos em Brasília. Em junho, ele foi alvo de buscas e apreensões pela Polícia Federal e teve o sigilo fiscal quebrado por decisão do ministro Alexandre de Moraes. Em depoimento, o parlamentar negou produzir ou repassar mensagens que incitassem animosidade das Forças Armadas contra o Supremo ou seus ministros.

O presidente Jair Bolsonaro (sem partido) disse no último 08/03 que considera “um crime” ser chamado de genocida devido à situação da pandemia de coronavírus no Brasil.

Como uma forma de retrucar, Carlos Bolsonaro processou Felipe Neto e Bruna Marquezine por chamar Bolsonaro de Genocida. Leonardo Rodrigues de Jesus, o Léo Índio, primo dos filhos do Bolsonaro e amigo íntimo do Carlos Bolsonaro processou o canal do YouTube Galãs Feios que fez um vídeo humorístico sobre sua vida há dois anos atrás. Twitter suspendeu a conta do professor e militante do PSOL Daniel Cara também após chamar Bolsonaro de genocida e Eduardo Bolsonaro processou o prof. Paulo Ghiraldelli Jr., filósofo social-progressista, autor do livro, A Filosofia Explica Bolsonaro.

O que eles têm em comum? Ofensas à família Bolsonaro.

A situação tá tão estapafúrdia que no final de fevereiro, 25, o vereador bolsonarista  Octavio Sampaio (PSL-RJ), moveu uma ação contra os deputados Paulo Pimenta (PT-RS) e Talíria Petrone (PSOL-RJ) pelo “ crime ” de chamar o atual presidente da República, Jair Bolsonaro (sem partido), de “ genocida ”.

Isso mesmo, um vereador agindo contra deputados federais. E o mais doentio disso é que ele acha que se trata da mesma situação e por isso disse que “Na petição eu utilizei os mesmos fundamentos usados pelo Ministro Alexandre de Moraes para prender o Deputado Daniel Silveira”, disse Sampaio em publicação em suas redes sociais.

No último dia 11 de março o filho “02” de Bolsonaro, o vereador Carlos Bolsonaro (Republicanos), anunciou a entrada do processo contra o youtuber Felipe Neto e contra a atriz Bruna Marquezine. Sem citar detalhes sobre a denúncia, Carlos disse que a abertura se tratava de uma queixa-crime por calúnia. Em recente entrevista à BBC News Brasil por e-mail, o influenciador confirmou o motivo da acusação. “Genocida“, foi o termo usado por Felipe Neto para se referir a Jair Bolsonaro.

Isso havia acontecido no dia 16 de dezembro de 2020, que Felipe Neto compartilhou no Twitter uma notícia publicada pela Folha de S. Paulo e escreveu sua opinião sobre a matéria: “Genocida. Monstro. Este desgraçado será lembrado como o pior presidente eleito da história desse país”.

A intimação chegou pessoalmente na casa de Felipe Neto na última segunda-feira, 15 de março. De acordo com ele, não há preocupação enquanto ao processo.

Diante desses casos de intimidação cada vez mais comuns, o advogado José Carlos Muniz se colocou à disposição para ajudar na defesa daqueles que forem processados por críticas ao governo. Sua atitude foi apoiada pela advogada Samara Castro e, rapidamente, viralizou, atraindo dezenas de outros advogados e advogadas que também estão dispostos a prestar esse auxílio.

A ideia surgiu após ele receber muitas mensagens. Eram mensagens de colegas, de advogados e advogadas de diversos estados. Segundo ele, através dessa articulação, os colegas do Direito montaram um grupo no Telegram, que segue aumentando, que visa monitorar processos contra críticos do governo para que o advogado ou advogada mais próximo possa prestar o auxílio jurídico.

“Nossa ideia é que ninguém deixe de fazer uma crítica justa ao governo por medo de processo. Para que as pessoas saibam que, se forem processadas, vão ter defesa, sim”, relatou o advogado. Segundo ele, desde sua primeira postagem sobre o tema, na segunda-feira (15), defensores e defensoras de ao menos 10 estados brasileiros já se uniram ao grupo e outras centenas de advogados já endossaram a iniciativa.

 

O canal do Youtube Galãs Feios também foi processado, Helder Maldonado e Marco Bezzi resgataram o passado do “primo” do Carluxo. O vídeo é de 2019 e esta semana o Leonardo Rodrigues de Jesus, o Léo Índio, primo dos filhos do Bolsonaro e amigo íntimo do Carluxo processou o canal progressista que fez um vídeo humorístico sobre sua vida . Fica nítida a tentativa de calar as vozes de oposição ao goveno! Abaixo o vídeo que causou revolta no Léo Índio quase 2 anos depois, aliás, um dos primeiros que assisti da Galãs Feios e me fez seguir cada vez mais esse canal. Humor ácido e críticas políticas. Uma fonte de inspiração pra mim.

 

Após essa sequência de tentativa de censura, políticos, artistas e outros usuários do Twitter levantaram as hashtags #BolsonaroGENOCIDA  e #ImpeatchmentBolsonaro  a se tornar um dos principais assuntos do Twitter nesta manhã de terça-feira (16).  O país ocupa o segundo lugar no ranking de mortos no mundo com mais de 280 mil mortes  beirando quase 3 mil mortes diárias.

 

Liberdade ameaçada? Quem chamar Bolsonaro de Genocida será processado? É óbvio que trata-se de uma tentativa de intimidação, deles e de críticos em geral, mas também uma cortina de fumaça e um sinal de desespero. O presidente, como é notório, tem sido um dos maiores aliados do coronavírus. Ostentando um comportamento irresponsável que levou o Brasil a 280 mil mortos, com potencial para outros 280 mil.

Um presidente que chamou a maior pandemia vista em muitos anos de ‘gripezinha’ em um discurso oficial em rede nacional. Um presidente que desde o início faz questão de estimular aglomeração e o não uso de máscaras. Um presidente que fez questão de sair na rua como se nada estivesse acontecendo. Um presidente que sabotou e sabota as medidas de prefeitos e governadores que tentaram fazer alguma coisa contra a propagação do vírus. Um presidente que passou o ano inteiro criando tensão internacional e crise desnecessária. Um presidente que está no quarto Ministros da Saúde durante a pandemia e gastou milhões em cloroquina, uma droga comprovadamente ineficaz. Um presidente que tentou boicotar o próprio país no desenvolvimento da vacina no Instituto Butantã. Um presidente que fez pouco caso em comprar vacina do Brasil ou de qualquer outro lugar do mundo. Um presidente, que aliás,  se recusou veementemente a comprar vacinas e dizia aos quatro ventos que não se vacinaria estimulando mais pessoas a seguirem a linha anti-vacina. Um presidente que disse à possível Ministra da Saúde “Se você fizer lockdown no Nordeste vai me foder e perco a eleição”. Como deveria ser chamado esse presidente? Aliás, você sabia que apenas 1 ano de Covid-19 já matou mais brasileiros do que 37 anos de AIDS?

Thomas Conti #UsePFF2 #VacinaJá
@ThomasVConti
Doutor em economia, Cientista de dados, Professor
@Insper
, Pesquisa
@SejaIDP
, CEO
@AEDconsultingBR
, Divulgador científico
@grupo_infovid

Comentários

Compartilhe com os amigos!
71Shares

Sobre Marcus Pessoa

Sou manauense, graduado em Design de Interface Digital, pós-graduado em Marketing, Propaganda e Publicidade pela Laureate International Universities e mestrando em Design da Comunicação na Politecnico di Milano - Itália. Sou o idealizador do No Amazonas é Assim e em meu blog escrevo sobre Cidades Inteligentes, Marketing Digital, Curiosidades do Amazonas, Manaus de Antigamente além de dar minhas opiniões e Pitacos sobre coisas do cotidiano que interferem diretamente na vida de todos.

Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados *

*

© Copyright 2013-2021, Todos os Direitos Reservados