22dez

Única obra de Niemeyer no Amazonas, Memorial Encontro das Águas finalmente deverá sair do papel!

Compartilhe com os amigos!
241Compartilhamentos

A única obra do arquiteto Oscar Niemeyer projetada no Amazonas finalmente sairá do papel. Trata-se do projeto Memorial Encontro das Águas, criado por ele em 2005, durante a gestão do então Prefeito Serafim Corrêa e que chegou ainda a ser levantado a possibilidade de construção para compor o pacote de obras da capital para a Copa de 2014, mas esbarrou na licença ambiental e nunca mais foi levado adiante. Os investimentos previstos eram na casa de R$ 48 milhões.

Foto : Marcelo Araújo

Oscar Niemeyer apresentando o projeto ao prefeito Serafim Corrêa e ao Marcelo Serafim / Foto : Marcelo Araújo

Área destinada ao Memorial Encontro das Águas

O Memorial Encontro das Águas foi projetado por Oscar Niemeyer em 2005 e portanto tem aí 15 anos. Ele custou aos cofres municipais cerca de R$ 600 mil. A expectativa de visita ao local é grande. Tanto que foi anexada ao projeto a duplicação da Estrada do Aleixo, a partir do Instituto Federal de Tecnologia do Amazonas (Ifam).

Planejado para ocupar uma área de 9.383,33 m², o memorial será composto por um pavilhão em formato de oca, com 35 metros de diâmetro na base e altura de sete metros, elevado em relação ao piso da praça, proposta como espaço aberto à paisagem. No local, ainda haverá espaço para restaurante com visão panorâmica para o Encontro das Águas do Rio Negro e Solimões. A estrutura traz traços em curvas, característica das obras idealizadas por Niemeyer.

Memorial Encontro das Águas de Oscar Niemeyer / Foto : Maquete / Divulgação

Memorial Encontro das Águas de Oscar Niemeyer / Foto : Maquete / Divulgação

Uma praia perene, no sopé da pedra do Memorial, também seria construída. O local, perto do porto da Ceasa, é um balneário disputado pelos moradores do Mauazinho, mas só funciona numa parte do verão.

Na famosa e chique região italiana da Costa Amalfitana, uma das principais atrações é o Auditorium, na cidadezinha de Ravello, debruçada sobre o mar Tirreno. Placas levam os turistas ao local. Todas trazem como principal chamariz o nome do arquiteto da obra: Oscar Niemeyer. É uma pequena demonstração do prestígio desse brasileiro, também autor do projeto de Brasília.

Memorial Encontro das Águas de Oscar Niemeyer / Foto : Maquete / Divulgação

Projeto permite contemplação do Encontro das Águas / Foto : Maquete / Divulgação

O prefeito eleito David Almeida negociou uma emenda ao Orçamento da União, a partir do Ministério do Turismo, para concretizar a obra. O valor da emenda é de R$ 46 milhões. O Ministério do Turismo tem recursos disponíveis e depende apenas de projetos para liberá-los. David Almeida, se aprovar a emenda, concretizará uma obra com alcance internacional.

Sem dúvidas um ganho gigantesco para a nossa cidade se essa obra colossal sair do papel. Será o primeiro grande passo da nova gestão municipal rumo a internacionalização de Manaus após grandes eventos. Uma ‘Meca’ para os ambientalistas e turistas, além do mais, teríamos uma enorme força para barrar a construção do Porto das Lajes (um mega projeto de destruição do Encontro das Águas) e forçaríamos que levasse mais presença do Estado para a região com força policial dando segurança a região do Mauazinho. Só benefícios. Vamos acompanhando.

Comentários

Compartilhe com os amigos!
241Compartilhamentos
Compartilhe com os amigos

Sobre Marcus Pessoa

Sou o idealizador do No Amazonas é Assim. Em meu blog escrevo sobre Cidades Inteligentes, Marketing Digital, Manaus de Antigamente além de dar minhas opiniões sobre Política e assuntos relacionados ao mundo digital.

Deixe uma Resposta

Your email address will not be published. Required fields are marked *

*

© Copyright 2013-2020, Todos os Direitos Reservados