6out

Minha Análise Visual dos Prefeituráveis de Manaus 2012

Compartilhe com os amigos!
0Compartilhamentos

Você pode não perceber no primeiro momento, mas isso fala muito sobre cada um candidato. Isso chama-se estratégia política e lhe conto sem ser conhecedor da causa, apenas nas minhas observações.

O que estou para relatar é a minha análise visual e psicológica de cada candidato, durante todo o percurso de programa eleitoral e debates. A minha análise consiste em observar como eles se vestiam, como eles se comportavam e para quem eles trabalhavam.

Debate TV Band Manaus / Foto : Divulgação

Debate TV Band Manaus / Foto : Divulgação

Vamos começar.

Partimos de 3 perguntas sobre os candidatos.
Suponhamos que você não os conheça e esteja apenas observando eles no debate, do modo como eles estão vestidos você poderia me dizer quem ai defende os pobres? quem defende os ricos? quem defende os classe medias? quem defende as mulheres?

Ok, agora vou lhe explicar a minha análise.

Sabino Castelo Branco (PTB)

O candidato Sabino Castelo Branco passou o período eleitoral inteiro dizendo que luta pelas pessoas que moram no alagado, pelas pessoas que moram no submundo social, pelas pessoas que têm os pés mordidos pelos ratos que descem nos punhos das redes. Este mesmo candidato se julga ser parecido com estas pessoas, e faz questão de enfatizar isso em todos os seus discursos.

“EU LHE CONHEÇO”; “EU ESTOU FALANDO COM VOCÊ QUE MORA NO ALAGADO”; “NÓS VAMOS ACABAR COM ESSE ESGOTO A CÉU ABERTO”.

Esse mesmo candidato foi massacrado em redes sociais, pois seu discurso não é para quem acessa internet com frequencia, além do que é um candidato cassado e ficha suja, mas conseguiu sua candidatura através de liminar.

Bem, o Sabino, herói dos favelados, mora em uma área nobre de Manaus, inclusive disse no início da campanha que iria para a zona pobre de Manaus para conhecer os problemas e senti-los realmente. O que esqueceram de informar pro candidato (ou não) é que ele fala uma coisa mas visualmente demonstra outra.

Este mesmo candidato que é o defensor dos excluídos, vai visitar as comunidades ribeirinhas de helicóptero particular.

Agora me responda quem é que ele representa pra desfilar de helicóptero, ele deveria ir de ônibus se queria demonstrar como a outra classe menos favorável sofre, e por que ele em todos os debates vai de terno fino? Alguém com certeza esqueceu de avisá-lo que isso não pegaria bem, pois ele está falando para a classe E se comporta como se fosse da classe A.

Sinceramente, não concordo com essa postura, acredito que ele poderia ao menos fingir ser da classe E não apenas no discurso, mas também no visual.

Henrique Oliveira (PR)

O candidato Henrique Oliveira assume uma postura semelhante a do Sabino. O Henrique se dirige para a classe C, para a classe pobre, mas não miserável. Muitas vezes ele também se dirige para a clase B, o Henrique foi o candidato com maior ascensão depois do início do programa eleitoral. Confesso que até eu mesmo antes não gostava dele, e com o programa eleitoral digo que não tenho nada contra ele.

O Henrique nos debates e também no horário eleitoral assumia uma postura cômica, mas pé no chão. Acho inclusive que só uma vez fiquei chateado com ele quando ele disse que não deveriamos nos preocupar com monotrilho, nem com BRT, nem com nada disso, deveriamos nos preocupar com problemas mais urgentes como a Falta de Água e a Falta de Infraestrutura da cidade, ao meu ver, isso foi como colocar um freio na evolução da cidade, porém, re-analisando, ele nessa hora ele estava falando com a classe C e D que precisam desses investimentos.

O Henrique, vulgo “cabeção”, durante os debates usava camisa polo, camisa social, camisa descontraida. Ele se vestia com roupas que ficariam bem para qualquer situação casual como ir na igreja, ir no trabalho, ir no centro e não ficava parecendo nem pobre e nem arrogante, ou seja se apresenta como representante da classe media baixa (como eu).

Artur Vírgilio Neto (PSDB) ; Pauderney Avelino (DEM); Serafim Corrêa (PSB)

Os candidatos Artur, Pauderney e Serafim já estão um nível acima, eles conseguem atingir a classe média inteira e um pouco os empresários.

Os 3 candidatos durante os debates usavam uma camisa social e se comportavam com extrema elegância, eles conhecem os seus eleitorados, e o fato deles estarem descontraídos mostra que eles estão posicionados como defensores da Classe B, mas conseguem ir tanto para a A quanto para a C.

É impressionante ver como estavam parecidos no modo de agir, de pronunciar, de se comportar, pode ser que também seja a idade, visto que eles são os mais velhos dos prefeituráveis.

Os candidatos ao meu ver foram os melhores e com quem eu falava me dizia que seu voto seria em um dos 3, a única coisa que percebi nos últimos debates foi o candidato Pauderney meio que se despedindo da eleição e agradecendo a todos e desejando todos boa sorte. Senti isso no debate da acrítica quando ele usou seu tempo para dar oportunidades aos outros, pediu que os candidatos explicassem seus projetos e ainda dava conselhos de ouro com coisas que na sua opnião seria importante para o novo prefeito.

Gostei da postura do Pauderney, mas achei que ele deveria ir até o final e não deixar se envolver com essas pesquisas compradas.

Debate Tv Em Tempo

Debate Tv Em Tempo Eleições 2012 em Manaus / Foto : Divulgação

O Artur, ahh o Artur, bem o Artur foi o candidato melhor assessorado, fiquei muito feliz em conhecer alguns membros da sua assessoria, eles fizeram um trabalho tão bom pro Artur que mesmo nos debates a imagem do Artur não se deteriorava. O Artur sempre foi polêmico, sempre foi agressivo, mas conseguiram mostrar ele publicamente como uma pessoa “zen”, ele em um debate saiu com problemas devido a confusão conhecida como “a farsa do ovo”, no outro o Artur parecia concorrer a um prêmio Nobel da Paz.

Enfim, os assessores em mídias digitais dele conseguiram colocá-lo no trends topic Brasil no twitter.

O Serafim, meu candidato (eu tenho mil motivos para confiar nele), bem o Serafim é o que fala a minha língua, ele nao gagueja, ele é seguro das suas respostas e ele sempre tem propostas inovadoras. o Serafim consegue atingir um público jovem da classe média que anda de ônibus e que busca conhecimento para mudar a sociedade. Ele se comporta como jovem, ele usa a animação 3D para interagir com os jovens e os gráficos para explicar aos adultos suas ideias. Visualmente, ele se manteve durante toda a campanha com sua camisa social VERMELHA.

Durante sua campanha Serafim e sua equipe apostaram no lema de “Paixão por Manaus”, paixão é sempre representada pela cor vermelha, cor forte, cor de vibração. Serafim demonstrou ter amadurecido nos últimos anos e inclusive sempre quis deixar claro o fato dele depois de ter sido prefeito ter continuado em Manaus e ter ido para a Universidade terminar sua segunda graduação. Isso mostra para os mais jovens a mensagem de que “nunca deixem de estudar”.

Seja o Serafim , o Artur ou o Pauderney, eles em todos os debates usaram camisas do mesmo tom. Pauderney e Artur (azul) e Serafim (vermelho).

TV Diário Eleicões 2012 / Foto : Divulgação

TV Diário Eleicões 2012 / Foto : Divulgação

Vanessa Grazziotin (PR)

Não tem como dizer que a Vanessa não estava bem produzida. A Vanessa tava linda nas fotos, super elegante, super calma, e despertou interesse em muitos marmanjos com certeza.

Acontece que essa não era a Vanessa, a Vanessa que o povo conhecia era uma mulher de raça, de fibra , uma mulher acostumada a ir pra guerra pelos direitos dos trabalhadores.

A Vanessa que foi apresentada pela mídia, era uma mulher de negócios, uma mulher empresária, “bela, recatada e do lar”, e não uma mulher comunista raiz.

Não estou dizendo que uma mãe de casa não pode se arrumar, mas, com certeza ela não estava tentando atrair à classe E, mas sim a classe A. Ela foi posicionada acima do Artur, Pauderney e Serafim. Ela foi posicionada na classe média alta e classe alta, ela é a voz das pessoas ricas e elegantes, ela estava preparada para pegar a fatia da população que o Governador (Classe C, B) e o Senador (Classe E,D, C,) não pegaram.

Ela se quisesse entrar para a parte mais humilde da população, poderia tirar o blazer e usar uma polo, mas não, ela ficou com a parte que usa terno, usa blazer e sabe o que quer.

Sua campanha foi apoiada justamente por pessoas que são tidas como herói pelas classes pobres, tais como ex-presidente e atual presidente, ex-governador e atual governador. A sua assessoria fez certo, afinal foi uma candidatura orquestrada, ela não teria tido nenhuma chance se tivesse tentado posicionar sua candidatura pra classe C e D, porque alí quem manda é o Sabino e o Henrique.

Se tivessem posicionado-a na Classe C e B alí ela teria sido esmagada pelos candidatos Artur, Serafim e Pauderney, portanto colocaram-a na Classe A, pois alí não tem ninguém e também porque na parte de baixo temos os seus apoiadores que nas entrelinhas dizem “deixa que nós cuidados desta parte de baixo” e portanto assim ela poderia cuidar da parte de cima.

Desejo sorte aos candidatos e espero que o Serafim passe para o 2° turno, pois foi o prefeito que eu mais vi fazer algo pela cidade, além do que estagiei durante 3 anos na prefeitura, e foi como consegui pagar minha faculdade na FUCAPI, meu curso de inglês na UEA, e diversos cursos ministrados pela própria Prefeitura ou ter visto diversas palestras promovidas pelo IEL.

Eu trabalhei na Secretária de Desenvolvimento Econômico Local – SEMDEL, e o nosso secretário era o Jefferson Praia.

E um dos nossos projetos foi o Manaus Empreendedora, nesse projeto eu participei desde a elaboração da comunicação visual, até o atendimento e inscrição dos interessados.

O programa Manaus Empreendedora foi criado para operacionalizar o FUMIPEQ – Fundo Municipal de Fomento à Micro e Pequena Empresa e foi desenvolvido por meio de um convênio entre a Prefeitura de Manaus por intermédio da Secretaria Municipal de Desenvolvimento Econômico Local – SEMDEL e a Agência de Fomento do Estado do Amazonas – AFEAM. Recursos da ordem de R$ 900 mil foram disponibilizados para micro e pequenas empresas, pequenos empreendedores informais e cooperativas. 1.400 pessoas participaram dos cursos de empreendedorismo oferecidos pela SEMDEL e foram certificadas;

Os micro e pequenos empresários podiam pegar emprestimos de até 10 mil reais para capital de giro ou capital fixo (maquinas e equipamentos), a prefeitura colocou como pré-requisito que a pessoa tivesse um curso de empreendedorismo, pois o objetivo era dar o ensinamento pras pessoas e depois emprestar dinheiro pra eles ou montarem o negócio próprio ou expandirem, os que já tinham algo iniciado.

Após eles serem contemplados com o dinheiro, a SEMDEL mandava alguns estagiários da ufam (de administração, contabilidade ou áreas afins) para dar consultoria para os micro empresarios. Cada estagiário era responsável por uns 20 micro empresários, então eles tinham que visitar 4 pessoas por dia…

Essa consultoria era a troca de conhecimentos práticos e teóricos, os consultores davam sugestões, dicas, orientações de modo que esse microempresário depois conseguisse recuperar o dinheiro investido pra pagar a AFEAM/PREFEITURA.

A secretaria que eu trabalhei(SEMDEL), foi dissolvida e o novo secretario foi o Vital Melo, hoje, vice da candidata Vanessa Grazziotin.

A prefeitura cuidava deles e incentivava.

E eu vos pergunto Quem sabia disso? Aliás, já fiz um baita post aqui no blog sobre o Legado do Prefeito Serafim Corrêa.

“Maior erro do Serafim”

O maior erro do Serafim foi deixar de investir em comunicação pessoal! Ele preferia usar o dinheiro pra aplicar em cursos, do que em si mesmo. Tanto prova que TODA A COMUNICAÇÃO DA PREFEITURA DO SERAFIM, nada mais era do que o brasão da cidade de Manaus, ele não possuia uma marca própria. E o pior do que não construir e divulgar seus serviços, foi ter 8 horas de programas diários na televisão bombardeando contra ele, como fazia o Sabino Castelo Branco e os irmãos Souza.

E esse programa Manaus Empreendedora ainda existe? Hoje em dia não existe nem mais a secretaria que dirá esse programa…

Bem, eu sou da classe média, pego ônibus, e admiro as pessoas corretas, acredito que cada qual deveria votar no candidato que mais se parece consigo, e não no que pague mais alto e prometa melhorias pessoais a ti.

Se você chegou até aqui, agora peço que reveja as imagens e preste atenção no que eu disse confirmando pelas imagens 🙂

1º.out.2012 - Candidatos à Prefeitura de Manaus participam de debate promovido pela TV Record. Da esquerda para a direita, Pauderney Avelino (DEM), Arthur Virgílio (PSDB) e Serafim Corrêa (PSB) se preparam para responder às perguntas. Durante o debate, candidatos citaram Deus, mensalão e o atual prefeito, Amazonino Mendes / Foto: Cláudio Heitor/Divulgação

1º.out.2012 – Candidatos à Prefeitura de Manaus participam de debate promovido pela TV Record. Da esquerda para a direita, Pauderney Avelino (DEM), Arthur Virgílio (PSDB) e Serafim Corrêa (PSB) se preparam para responder às perguntas. Durante o debate, candidatos citaram Deus, mensalão e o atual prefeito, Amazonino Mendes / Foto: Cláudio Heitor/Divulgação

Comentários

Compartilhe com os amigos!
0Compartilhamentos

Sobre Marcus Pessoa

Sou manauense, graduado em Design de Interface Digital, pós-graduado em Marketing, Propaganda e Publicidade pela Laureate International Universities e mestrando em Design da Comunicação na Politecnico di Milano - Itália. Sou o idealizador do No Amazonas é Assim e em meu blog escrevo sobre Cidades Inteligentes, Marketing Digital, Curiosidades do Amazonas, Manaus de Antigamente além de dar minhas opiniões e Pitacos sobre coisas do cotidiano que interferem diretamente na vida de todos.

Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados *

*

© Copyright 2013-2021, Todos os Direitos Reservados