7abr

Fim do G3? Racha entre Carpê, Amom e William Alemão pelo uso ou não uso da CEAP

Compartilhe com os amigos!
0Shares

Nesta semana ocorreu um estranhamento entre os vereadores Amom Mandel, William Alemão e Capitão Carpê Andrade, motivo? Uso dos recursos da Cota para Exercício da Atividade Parlamentar (CEAP). Sou Marcus Pessoa, e no vídeo de hoje vou falar pra vocês o que aconteceu para rachar o “G3 baré”.

Na última semana saíram matérias mostrando os parlamentares que mais tem gasto dinheiro público, do chamado CEAP. A matéria destacava que o parlamentar Amom Mandel (Podemos), não gastou nada ainda economizando portanto R$ 54 mil reais aos cofres públicos em 3 meses de mandato.

Fim do G3? Racha entre Carpê, Amom e William Alemão pelo uso ou não uso da CEAP

Fim do G3? Racha entre Carpê, Amom e William Alemão pelo uso ou não uso da CEAP

O que deveria ser comemorado e seguido de exemplo, tornou pauta nesta semana para que vereadores usassem a plenária virtual da Câmara Municipal de Manaus (CMM) para malhar o novato, sem citar seu nome. Só o “shade”.

O vereador William Alemão, que até o momento não mostrou muito bem pro que veio, disse que não tem ficado em casa e que tem usado esse Cotão para custear suas vistorias nas ruas, porém, em janeiro o mesmo vereador, não gastou NADA do Cotão dele, como é possível ver diretamente do Portal da Transparência da Câmara Municipal de Manaus.

Contudo, no mês de Fevereiro ele gastou um valor razoável para o desempenho das funções do mandato, usou R$ 6.586 dos R$ 18.000 disponível mensalmente.

Nesta semana, porém, após verem que o Amom tava sendo elogiado pela imprensa e #ELENÃO?, Alemão fez o seguinte discurso : “VÍDEO” “Não ficamos em casa, tenho rodado em média 250 km por dia. Mesmo estando aqui, a minha equipe está na rua trabalhando. Isso vai de encontro, justamente, sobre o que falei durante a campanha que falei que estaria na rua fiscalizando. Ouvi esses dias, inclusive, um dos nossos nobres colegas, dizendo que não precisa usar a verba CEAP, porque … Primeiro que ele não vem nem aqui, né!”, disse Alemão.

Até porque um salário de R$15 mil reais e vale ressaltar que esse valor não é também dentro do que se conhece como “Verba de Gabinete” para custeio dos Assessores, que estava em R$ 60.000,00.

Sim, eu sei eu sei, parece um absurdo, mas é isso mesmo, o vereador Amom ainda não fez uso do recurso do chamado ‘cotão’. Aliás, acredito que nenhum desses 3 de fato precise, adiciono ainda que os 3 chegaram com o mesmo discurso de fazer tudo diferente do que está aí, de representar o povo, de defender a população, etc, etc, etc.

Pra aumentar o angu, o Capitão Carpe Andrade que foi duramente criticado em fevereiro por usar R$14.900 desse valor, chegou inclusive a fazer vídeo se justificando e até ameaçou a devolver o dinheiro. Só não consigo lembrar se ele se referia ao CEAP ou ao Salário de Capitão da Polícia Militar do Amazonas ao qual ele recebeu em Janeiro junto com o Salário de Vereador, mas tanto faz, pois se esse discurso tivesse realmente algum efeito, ele não teria gasto no mês posterior mais do que janeiro. Em Fevereiro ele gastou mais de R$ 15.600,00.

O Carpê usou o tempo dele também para se manifestar sobre a CEAP ao cumprimentar William Alemão pelo discurso e emendou : VÍDEO
“”quem trabalha realmente precisa de estrutura. Quem não trabalha, infelizmente não precisa”.

Claro que essa declaração deu uma ruptura no G3, e pra encerrar o assunto, a Assessoria do Vereador Amom fez nota que lerei aqui na íntegra:

Apesar de não ter sido citado pelos vereadores, Amom Mandel afirmou, em nota, que “nunca faltou a uma sessão plenária sequer”. Confira a nota enviada pela asessoria do vereador, na íntegra: “O vereador Amom Mandel (PODE) informa que desde que assumiu o mandato, nunca faltou a uma sessão plenária sequer, estando sempre presente nas votações e proposições na Câmara Municipal de Manaus, seja presencialmente, como nas diversas ocasiões retratadas pela mídia e nas redes sociais, seja de forma híbrida. Sobre a CEAP, o famoso “cotão”, o vereador reforça que a verba não é, de fato, ilegal, mas que não a usa por uma política e escolha sua, gastando do seu próprio bolso para custear o mandato com o salário de vereador, fiscalizando o Poder Executivo e exercendo o seu papel como parlamentar”, conclui a nota.

E foi isso que rolou por esses dias e iremos acompanhar nos próximos. Gostaria de saber com vocês o que vocês acham dessa situação, se concordam com o uso desenfreado pelo cotão, ou acreditam que eles devam arcar com o próprio salário que é até um bom salário, além disso, todos os assessores já recebem seus salários também. Comente aqui, não esqueça de se inscrever no canal e ativar a campa, porque assim, quando eu lançar o próximo vídeo, você será notificado, valeeu!

Assita o vídeo abaixo:

Comentários

Compartilhe com os amigos!
0Shares

Sobre Marcus Pessoa

Sou manauense, graduado em Design de Interface Digital, pós-graduado em Marketing, Propaganda e Publicidade pela Laureate International Universities e mestrando em Design da Comunicação na Politecnico di Milano - Itália. Sou o idealizador do No Amazonas é Assim e em meu blog escrevo sobre Cidades Inteligentes, Marketing Digital, Curiosidades do Amazonas, Manaus de Antigamente além de dar minhas opiniões e Pitacos sobre coisas do cotidiano que interferem diretamente na vida de todos.

Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados *

*

© Copyright 2013-2021, Todos os Direitos Reservados