2set

2ª Edição do Projeto : Lugares que o Dia Não me Deixa Ver

Compartilhe com os amigos!
7Compartilhamentos

Hoje inicia a 2ª edição do projeto : “Lugares que o dia não me deixa ver“, realizado pelo Casarão de Ideias , através do bailarino e diretor João Fernandes (uma pessoa fantástica e super acessível).

Esse é sem sombra de dúvidas um dos projetos mais criativos, inteligentes e bem bolados para a nossa cidade. Ano passado, levei minha mãe para participar e prestigiar o evento, ela curtiu muito e passou quase 1 mês comentando sobre.


E HOJE, 18h00, COMEÇA A 2ª. EDIÇÃO DO Projeto “Lugares que o Dia não me Deixa Ver” – Intervenções Artísticas.

E HOJE, 18h00, COMEÇA A 2ª. EDIÇÃO DO Projeto “Lugares que o Dia não me Deixa Ver” – Intervenções Artísticas.

O projeto ‘Lugares que o dia não me deixa ver’, faz um alerta de preservação do patrimônio histórico local por meio da dança, do teatro e de uma iluminação especial. O evento tentava despertar o interesse dos amazonenses para os espaços públicos.

A criação do projeto surgiu da inquietação dos artistas locais em resgatar e valorizar essa memória que está ficando despercebida pela população. “Nossa função, enquanto atores e bailarinos, é tentar chamar a atenção da sociedade para locais que, por vezes, estão abandonados por forças políticas do Estado e do município. Acima de tudo, somos cidadãos que buscam preservar a história de Manaus” disse João.

Para este ano, 15 lugares da cidade foram selecionados para receber as iluminações especiais e as intervenções. Aqui Existem Histórias, Memórias e Afetos! O evento rolará durante todo o mês de setembro, sempre às segundas-feiras!

Hoje, além da projeção das luzes para valorizar os traços e entornos da Santa Casa, serão expostas cerca de 30 a 40 fotografias do grupo ‘A Escrita da Luz’, projeto que abriga trabalhos de fotógrafos como Alexandre Fonseca, Ione Moreno, Raphael Alves e Lucas Jatobá.

Data: 02/09 (segunda-feira)
Horário: 18h
Local: Santa Casa de Misericórdia

A primeira edição do projeto ocorreu em 4 locais históricos : Relógio Municipal, Fachada abandonada na Avenida Getúlio Vargas com Leonardo Malcher, Complexo da Booth Line e no Cabaret Chinelo/Hotel Cassina.

A primeira edição do projeto ocorreu em 4 locais históricos : Relógio Municipal, Fachada abandonada na Avenida Getúlio Vargas com Leonardo Malcher, Complexo da Booth Line e no Cabaret Chinelo/Hotel Cassina.

Compartilhe com os amigos!
7Compartilhamentos

Sobre Marcus Pessoa

Sou o idealizador do No Amazonas é Assim. Em meu blog escrevo sobre Marketing Digital, Conteúdos Criativos, Empreendedorismo, Manaus de Antigamente além de dar minhas opiniões sobre Política e outras coisas mais.
Comentários
© Copyright 2013-2019, Todos os Direitos Reservados