Tag: Polícia Federal

6set

Deputados amazonenses concluem o óbvio e postam memes nas redes sociais

Um fenômeno absurdo (e abusivo) que acontece frequentemente em Manaus é o preço flutuante da gasolina. Você vê um dia está R$3,85 e no outro já está R$4,50. Mesmo com as multas aplicadas por órgãos fiscalizadores a prática persiste. O pior é ver todos os postos com preços combinados tanto na subido quanto na baixa repentina para depois subir com mais força ainda. Cartel explícito e ninguém toma as providências! Um “Cartel” é justamente um acordo explícito ou implícito entre empresas concorrentes para, principalmente, fixação de preços. O objetivo é eliminar a concorrência e aumentar os preços dos produtos, obtendo maiores lucros, em prejuízo do bem-estar do consumidor.

Devido a falta de pulso (ou outra coisa) do PROCON-AM para acabar com essa palhaçada, os deputados estaduais resolveram instalar uma Comissão Parlamentar de Inquérito – CPI que ficou conhecida como a “CPI dos Combustíveis”. Acredita que após quatro meses de funcionamento, a CPI dos Combustíveis do Poder Legislativo Estadual comprovou indícios da prática de cartel? A conclusão veio porque durante o processo a comissão detectou o alinhamento de preços praticados pelos postos de combustíveis.

Ou seja, após 4 meses os deputados concluíram o óbvio. “Por conta disso, urgentemente tudo será enviado aos órgãos fiscalizadores, como Ministério Público Estadual, Ministério Público Federal e Conselho Administrativo de Defesa Econômica”, disse Joana Darc, presidente da CPI. A deputada informou que, embora as investigações tenham chegado ao fim do prazo de 120 dias, será criada na Assembleia Legislativa uma Comissão Especial sem ônus para acompanhar todos os encaminhamentos da CPI.

Após quatro meses de funcionamento, a CPI dos Combustíveis do Poder Legislativo Estadual concluiu que há indícios da prática de cartel, tendo em vista que durante o processo a comissão detectou o alinhamento de preços praticados pelos postos de combustíveis

Após quatro meses de funcionamento, a CPI dos Combustíveis do Poder Legislativo Estadual concluiu que há indícios da prática de cartel, tendo em vista que durante o processo a comissão detectou o alinhamento de preços praticados pelos postos de combustíveis

Leia Mais »

1ago

Nejmi Aziz foi abandonada pelos membros da #RedeSolidária?

Desde que a ex-primeira dama Nejmi Jomaa Aziz, esposa do senador e ex-governador do Amazonas Omar Aziz, foi presa pela Polícia Federal na manhã da sexta-feira (19), a única coisa que me veio a cabeça foi : Agora vão pegar a galera da #RedeSolidária.

A Rede Solidária possuía como ‘fachada’ um lindo projeto social encabeçado pela Nejmi desde quando ela era a primeira dama até os dias atuais. Porém, agora que não é mais a primeira dama, parece que a tal rede solidária a abandonou. Nos tempos de ouro da Rede Solidária, mais de 20 instituições sociais, que atendem crianças e famílias carentes em Manaus, receberam doações de brinquedos e donativos das mãos da ex-primeira-dama.

Dona de um dos perfis com mais seguidores no Estado do Amazonas e uma fortíssima candidata ao cargo de deputado estadual na última eleição, era comum vê-la cobrando autoridades pelas redes sociais e as pessoas compartilhando as mensagens da Nejmi quase como se fossem robôs.

Porém, desde a véspera da sua primeira prisão, a sua rede social está abandonada. As pouquíssimas pessoas que utilizaram a hashtag #RedeSolidaria ou #RedeSolidaria2019 foram apenas para debochar do ocorrido. Os militantes da Rede Solidária mesmo sumiram.

É a materialização da máxima de que muitas pessoas só estão ao seu lado quando você tem algo pra dar em troca, mas quando não tem, ou conseguem o que querem, te abandonam.

Nejmi Aziz / Reprodução Facebook

Nejmi Aziz / Reprodução Facebook

Leia Mais »

© Copyright 2013-2019, Todos os Direitos Reservados