Tag: Internet

7abr

Privacidade Na Internet existe ou não?

Não se iluda, não existe nada gratuíto na internet. Aliás, desconfie de algo dito “gratuito”. Lembre-se  NA INTERNET: SE VOCÊ NÃO PAGA, VOCÊ É O PRODUTO COMPRADO.

“O que antes era somente sonho de ficcionistas como George Orwell, Julio Verne e Aldous Huxley hoje já é realidade. Vivemos como se, de fato, fôssemos personagens de um imenso Big Brother –inspirado, aliás, numa antevisão de Orwell– onde já não mais existe privacidade. Com um simples clicar de botão, é possível para as autoridades levantar todos os dados de sua vida –sejam eles pessoais, profissionais ou mesmo secretos.

NA INTERNET: SE VOCÊ NÃO PAGA, VOCÊ É O PRODUTO COMPRADO

NA INTERNET: SE VOCÊ NÃO PAGA, VOCÊ É O PRODUTO COMPRADO

Redes sociais como ‘Facebook’, ‘Linkedin’ e outras foram criadas exatamente com esta finalidade, a de angariar dados que as pessoas colocam de graça em troca de um serviço. Como dizem os especialistas em Marketing, se você não paga nada por um produto ou serviço, isto significa que você é o produto que está sendo comercializado. Ou melhor, estão sendo comercializadas as informações que você disponibilizou por sua própria conta –e risco.

Através desse mapeamento, as companhias podem direcionar suas campanhas de Marketing de maneira mais objetiva. Não há razão para enviar amostra do produto em amarelo para Alice se ela mesma já declarou ser o azul sua cor predileta. E assim, através dessa seleção natural, os empresários e grupos organizados vão conquistando cada vez mais adeptos para seus produtos e serviços e também para suas causas.

A sociedade moderna, a cada dia, torna-se mais invasiva. Quando a polícia técnica efetua seus trabalhos de investigação para rastrear os suspeitos de crimes e de fraudes, vasculha todos os instrumentos usados pelos cidadãos. Dessa maneira, os peritos examinam as ligações feitas e/ou recebidas pelo suspeito e recuperam os dados contábeis e financeiros para ver se eles podem revelar informações importantes para o esclarecimento do caso.

E o que dizer das onipresentes câmeras de vídeo? Elas estão em todos os locais a denunciar crimes, roubos ou mesmo atos indiscretos. Que o diga Dominique Strauss-Khan, que trocou uma provável Presidência da França por uma desastrada cantada em uma camareira da Guiné num hotel de luxo em Nova York. A moça denunciou o figurão, e contou com as inestimáveis ajudas das câmeras e do laboratório que acusou a presença do DNA do sexagenário Don Juan numa amostra de sêmen colhida no quarto. Somente restou mesmo a ele mudar a história e afirmar que o sexo havia sido consensual.

Nada escapa dessas máquinas sofisticadas que atuam como olhos mecânicos do Big Brother. Nos aeroportos, somos submetidos a verdadeiro escrutínio no qual nossa privacidade é totalmente desrespeitada. A bagagem é examinada cuidadosamente e há, até mesmo, excesso de zelo, com o confisco de cremes e pastas de dente. Entretanto, o transtorno é tolerado porque o cuidado nunca é demais ao sabermos que terroristas suicidas podem inflitrar-se levando com eles instrumentos e elementos que podem provocar uma tragédia acima das nuvens.” (…)

FONTE: escrito por Antonio Tozzi, de Miami. O autor foi repórter do “Jornal da Tarde” e do “Estado de São Paulo”. Vive nos Estados Unidos desde 1996, onde foi editor da “CBS Telenotícias Brasil”, do canal de esportes “PSN”, da revista “Latin Trade” e do jornal “AcheiUSA”. Publicado no site “Direto da Redação” (http://www.diretodaredacao.com/noticia/adeus-privacidade) [título adicionado por este blog].

27mar

Marco Civil da Internet – O que muda?

Demorou, mas enfim andou. Após quase três anos de discussões o Marco Civil da Internet foi aprovado pela Câmara dos Deputados na noite do último dia 25 de março. Considerado a “Constituição da Internet”, o texto é uma diretriz para empresas da iniciativa privada, setor público e cidadãos sobre o uso da internet no país.  Para entrar em vigor, no entanto, a proposta deve ser aprovada pelo Senado, que tem agora um prazo de 45 dias para fazê-lo.

Marco Civil da Internet  - O que muda?

Marco Civil da Internet – O que muda?

Seu texto, no entanto é polêmico e dividiu opiniões entre representantes das empresas de telecomunicações, sites de internet, Polícia Federal e Ministério Público, além de entidades de defesa do consumidor e o próprio governo da presidente Dilma Rousseff.  Mas afinal , o que eu preciso efetivamente saber a respeito do Marco Civil da Internet?

ARMAZENAMENTO DE DADOS

Como é: A guarda fica a livre critério dos provedores

Como vai ficar: Provedores (como NET e Speedy) ficam obrigados a guardar IPs e horários de conexões de usuários por um ano, enquanto sites como o Google têm de guardar históricos de navegação por um mês.

O que significa para mim: Polícia Federal e o Ministério Público podem solicitar a provedores e sites qualquer informação de navegação sua dentro deste prazo. Em outras palavras, contribui para investigações contra crimes na internet, mas limite a privacidade dos usuários.

NEUTRALIDADE DA REDE

Como é: Não há uma lei clara a respeito dos deveres das empresas de telecomunicações no que diz respeito a neutralidade no fornecimento de velocidade ou cobrança de preços específicos por determinados serviços.

Como vai ficar: As teles ficam proibidas de mudar a velocidade ou cobrar preços distintos conforme o conteúdo acessado pelo usuário.

O que significa para mim: Uma empresa de telecomunicações não terá o direito de reduzir a sua velocidade de navegação e nem formular pacotes específicos conforme seu perfil de acesso à internet. Isso evita que provedores beneficiem parceiros ou dificultem o acesso a serviços que exigem muita banda, como streaming de vídeos (Ex. Netflix).

RESPONSABILIDADE PELO CONTEÚDO

Como é: não há nenhuma lei que regulamenta a responsabilidade por conteúdos veiculados em sites ou aplicativos.

Como vai ficar: Isenta sites, aplicativos e provedores da responsabilidade sobre o conteúdo publicado pelos usuários a menos que desrespeitem uma ordem judicial que determina a retirada do conteúdo.

O que significa para mim: Embora atrase a retirada de conteúdos, o texto prevê que casos como violação de intimidade dos usuários ou publicação de mensagens de cunho ofensivo necessitem apenas de uma notificação do responsável legal ou do usuário para que seja retirado do ar.

DATA CENTERS

Como é: Embora você esteja acessando a internet dentro do território brasileiro, as estruturas para armazenamento, gerenciamento e disseminação de dados podem estar, por exemplo, nos Estados Unidos , não estando sujeitas às leis brasileiras.

Como vai ficar: Empresas como Google e Facebook deverão observar a legislação brasileira, os direitos à privacidade, à proteção dos dados pessoais e ao sigilo das comunicações privadas independente de onde estiverem suas estruturas e os respectivos dados.

O que significa para mim: Os dados trocados pela internet estariam agora, em tese, estão sob a jurisdição do Judiciário Brasileiro. Complementando o parágrafo sobre armazenamento de dados, facilita o trabalho de Polícia Federal e Ministério Público, mas coloca em xeque a total confidenciabilidade de informações delicadas, como transações bancárias para o exterior, bem como compras feitas pela internet.

fonte : Rakuten Marketing

26fev

Direito na web: O uso da imagem na Era Digital

Pode um veículo pegar imagens publicadas na internet e utilizar em matérias jornalísticas sem pedir a autorização de todas as partes envolvidas, retratadas na imagem? Em que casos isso é legítimo e está dentro do conceito de “fato noticioso” e “dever de dar a notícia” e em que casos isso gera abuso e infração à privacidade?

Direito na web: O uso da imagem na Era Digital

Direito na web: O uso da imagem na Era Digital

Leia Mais »

20nov

O que faz um “troll” “trollar”

Se você esteve nos últimos tempos confinado em algum lugar da Sibéria, talvez não saiba o que um troll é. De acordo com a nossa Barsa (quem lembra dessa?) moderna, a Wikipédia, um troll é aquela “pessoa cujo comportamento tende sistematicamente a desestabilizar uma discussão, provocar e enfurecer as pessoas envolvidas nelas”.

O que faz um "troll" "trollar"

O que faz um “troll” “trollar”

Leia Mais »

11nov

O Marketing Digital e As redes sociais

Muitas empresas e empresários ainda não estão se atentando ao poder das redes sociais. Aliás, há quem diga que as redes sociais definiram o amadurecimento do marketing digital.

Embora a internet já estivesse presente no cotidiano de todos desde o início dos anos 2000, o conceito de redes sociais que temos hoje aconteceu principalmente a partir de 2004 com o surgimento do Orkut. A partir deste momento a web começou a se popularizar mesmo, quando pessoas de diferentes grupos sociais, sexo ou idade começaram a, não só usar, mas sim a “depender” da internet. O marketing digital que já engatinhava desde o ano de 2000, neste momento começou a “tomar corpo”.

 As redes sociais definiram o amadurecimento do marketing digital


As redes sociais definiram o amadurecimento do marketing digital

Leia Mais »

1out

Dicas para Preservar a Privacidade na Internet

Atualmente muito se fala da segurança de dados, segurança de informação e privacidade na Internet. Recentemente, estivemos todos presenciando um dos maiores escândalos sobre o vazamento de dados dos usuários.

Nenhuma grande empresa americana quis se comprometer e dizer que cedeu os seus dados, mas também não tiveram a atitude de dizer que o governo americano mentiu.
Fato é que no fundo no fundo, sabemos que todos somos vigiados 24h. Não temos como exigir privacidade, mas podemos nos prevenir.

A cada dia surgem novos e mais sofisticados métodos de invasão e violação de privacidade e coleta de informações sigilosas por meio da internet. Por mais que os sistemas operacionais evoluam e sites implantem novos sistemas de segurança, métodos que consistem em enganar o usuário continuam funcionando e trazendo prejuízos.

Dicas para Preservar a Privacidade na Internet

Dicas para Preservar a Privacidade na Internet

Leia Mais »

28ago

10 coisas ilegais que você faz na Internet

Todos nós realizamos algumas pequenas infrações no nosso dia a dia online. Embora atividades como assistir um filme via streaming naquele site de “procedência duvidosa”, ou realizar o download no Pirate Bay, possam parecer banais, muitas coisas são tecnicamente ilegais perante a justiça. Confira algumas práticas ilegais que você possivelmente anda fazendo na web.

10 coisas ilegais que você faz na Internet

10 coisas ilegais que você faz na Internet

Leia Mais »

© Copyright 2013-2020, Todos os Direitos Reservados