27mar

Saiba como um gesto de “Ok” se transformou em um gesto de supremacistas brancos!

Compartilhe com os amigos!
18Compartilhamentos

E aí pessoal tudo bem? Vocês já pararam pra pensar como é que um gesto de “Ok” se transformou em um gesto internacionalmente conhecido de supremacistas brancos!? Sou Marcus Pessoa e no vídeo de hoje vou falar pra vocês sobre esse assunto e a polêmica nazista que vem de novo de dentro do Governo Federal!

Um gesto feito pelo assessor internacional da Presidência da República, Filipe Martins, reacendeu o debate sobre extrema direita, racismo e supremacia branca. Isso porque durante uma audiência pública no Senado na última quarta-feira (24) durante o discurso do presidente do Casa, Rodrigo Pacheco, o Filipe Martins fez uma espécie de “Ok” virado pra baixo e levantou pra cima e pra baixo algumas vezes. O gesto foi rapidamente identificado e viralizou nas redes sociais por fazer menção à supremacia branca.

Mas quando o gesto com forma arredondada entre o indicador e o polegar se tornou uma verdadeira expressão da supremacia branca?

De acordo com a Liga Antidifamação, organização dos Estados Unidos que monitora crimes de ódio, a origem da nova conotação surgiu a partir de uma campanha de boatos entre membros do fórum 4chan.

Aliás, através do 4Chan também surgiu o Anonymous, cyberativistas que são mundialmente conhecidos por ataques cibernéticos e vazamento de informações.
Os membros do 4chan, decidiram em Fevereiro de 2017 “inundar o Twitter e outros sites de comunicação social…alegando que o sinal OK é um símbolo de supremacia branca”, como parte de uma campanha apelidada de “Operação O-KKK”.

A associação do gesto com a supremacia branca deriva da afirmação de que os três dedos sustentados se assemelham a um ‘W’ e o círculo feito com o polegar e o indicador se assemelham à cabeça de um ‘P’, juntos representando o “White Power”, “Poder Branco”

A notícia se espalhou. A “trolagem”, segundo a organização, só se tornou viral mesmo após abril de 2017, quando indivíduos ligados à extrema-direita americana começaram a usar deliberadamente o gesto, principalmente ao posar para fotos que seriam publicadas em redes sociais.

Em Julho de 2018, quatro polícias em Jasper, Alabama foram suspensos por uma semana por fazerem o gesto enquanto posavam para uma foto de grupo.

Na Nova Zelândia, o terrorista cristão neozelandês, Brenton Tarrant, de 28 anos, atacou duas mesquitas e matou 51 pessoas. Durante a audiência Em março de 2019, o homem não demonstrou nenhum sentimento e ainda fez o gesto de supremacia branca, demonstrando de fato ser racista e sem arrependimentos.

Em fevereiro de 2020, um desses apoiadores lunáticos do presidente Jair Bolsonaro (sem partido) quase o colocou em uma saia justa ao fazer o mesmo gesto próximo ao chefe do executivo nacional. Bolsonaro, porém, conhecedor do gesto, repreendeu seu apoiador.

Agora, em Março de 2021, ao seu estilo cagão de ser, Filipe Martins negou que tenha feito qualquer gesto de supremacia branca, aliás, pelo Twitter, afirmou que é judeu, não compactua com os movimentos americanos de supremacia branca e que estava “ajeitando a lapela” do seu terno.

Até mesmo o Museu do Holocausto de Curitiba criticou Martins pelo gesto e afirmou receber denúncias similares semanalmente: “São atos que ultrapassam qualquer limite de liberdade de expressão”.

Como a história não convenceu, o Senador Pacheco decidiu abrir uma investigação sobre o episódio. Ainda de acordo com a reportagem, a Polícia do Senado irá ouvir Martins.

Ao ver e rever várias vezes o momento do vídeo, fica clara a intensão de Filipe ao fazer os gestos. Olhar fixo para a câmera, balançadas conscientes do gesto e na sequência uma puxadinha no terno para disfarçar. Coincidência? Aliás, é um gesto que ele muito repete no Twitter dele como é possível ver nessa sequência de tweets.

Agora vocês já sabem que esse gesto, praticado por pessoas mau caráter, simbolizam racismo, neonazismo e tudo que não presta. O Ok continua sendo Ok. E a conversão do simbolo depende de como e quem o faz.

Espero ter esclarecido para vocês nesse vídeo como um gesto de “Ok” se transformou em um gesto internacionalmente conhecido de supremacistas brancos! E como forma de retribuição, peço que você compartilhe esse vídeo para que mais pessoas saibam, se inscrevam no canal, e não esqueçam de apertar a campa, porque assim, quando eu fizer o próximo vídeo, você será notificado, vaaaleeeeu!

Comentários

Compartilhe com os amigos!
18Compartilhamentos

Sobre Marcus Pessoa

Sou manauense, graduado em Design de Interface Digital, pós-graduado em Marketing, Propaganda e Publicidade pela Laureate International Universities e mestrando em Design da Comunicação na Politecnico di Milano - Itália. Sou o idealizador do No Amazonas é Assim e em meu blog escrevo sobre Cidades Inteligentes, Marketing Digital, Curiosidades do Amazonas, Manaus de Antigamente além de dar minhas opiniões e Pitacos sobre coisas do cotidiano que interferem diretamente na vida de todos.

Deixe uma resposta

Seu endereço de e-mail não será publicado. Os campos obrigatórios estão marcados *

*

© Copyright 2013-2021, Todos os Direitos Reservados