Projeto Harken: Cinto de segurança que acorda o motorista

Compartilhe com os amigos!
0Shares

Estatísticas indicam que cerca de 60% dos acidentes de trânsito acontecem porque os motoristas “dormem” ao volante e justamente para reverter esse número, cientistas espanhóis estão trabalhando pesadamente no Projeto Harken , um cinto de segurança inteligente capaz de acordar o motorista através dos batimentos cardíacos e frequência respiratória.

O Projeto Harken está sendo desenvolvido pelo Instituto de Biomecânica de Valencia (IBV). O sistema deve funcionar com sensores no cinto de segurança no banco do motorista capaz de medir os batimentos cardíacos e a frequência respiratória onde ambos são bons indicadores do estado de fadiga ou sonolência.

Segundo a IBV, o Projeto Hanker já foi testado em pista fechadas, mas em breve passará por testes em situações normais de tráfego de veículos.

De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), em escala mundial, cerca de 1,25 milhão de pessoas morrem nestes tipos de acidente. “A privação de sono e alguns distúrbios, como ronco e apneia, provocam sintomas como sonolência diurna excessiva, falta de atenção, dificuldade de concentração e alterações de humor. É preciso dormir com qualidade para preservar as funções cognitivas, motoras e perceptivas”, esclarece Kenya Felicíssimo.

Dados da Fundação Nacional do Sono mostram que a insônia aumenta em 250% o risco de acidentes de trânsito; em caso de apneia, esse risco é elevado para 700%.

Ótima iniciativa que em breve deverá prevenir muitos acidentes e mortes.

Projeto Harken: Cinto de segurança capaz de acordar motorista através dos batimentos cardíacos e frequência respiratória.

Projeto Harken: Cinto de segurança capaz de acordar motorista através dos batimentos cardíacos e frequência respiratória.

Compartilhe com os amigos!
0Shares

Sou o idealizador do No Amazonas é Assim. Em meu blog escrevo sobre Marketing Digital, Conteúdos Criativos, Empreendedorismo, Manaus de Antigamente além de dar minhas opiniões sobre Política e outras coisas mais.

Comentários