Tag Trolls

O que faz um “troll” “trollar”

Se você esteve nos últimos tempos confinado em algum lugar da Sibéria, talvez não saiba o que um troll é. De acordo com a nossa Barsa (quem lembra dessa?) moderna, a Wikipédia, um troll é aquela “pessoa cujo comportamento tende sistematicamente a desestabilizar uma discussão, provocar e enfurecer as pessoas envolvidas nelas”.

O que faz um "troll" "trollar"

O que faz um “troll” “trollar”

Teste : Será que você é um Troll ?!

Sabe aquele cara chato, que no meio de uma discussão na internet joga um assunto polêmico e depois sai fora só pra ver o circo pegar fogo? Ou então aquele que passa o tempo todo provocando e insultando os outros para fazê-los perder a paciência e causar um bafafá? Bom, internautas como esse têm um apelido; são os chamados trolls.

Troll - Não alimente o fogo deles!

Troll – Não alimente o fogo deles!

Duas blogueiras de um site de humor britânico desenvolveram uma técnica interessante para identificar se você é um desses tipos. A chave para analisar como você se comporta na internet está na página de comentários em relação às matérias que você lê. Observe a si mesmo.

Quando se termina de ler (completa ou incompletamente) um texto em um blog, é normal, saudável e democrático rolar a página até lá embaixo e ir á sessão de comentários. Depois de ler o que já foi postado, pense: “o que eu vou opinar agora contribui para o diálogo ou é apenas um ruído incômodo na discussão”? Tomando essa simples providência, você pode evitar se tornar um troll, e fatalmente ser hostilizado pelos demais participantes da discussão. Faça um pequeno teste para ver como você se comporta diante de determinadas situações:

Situação – Você encontra no comentário de alguém, sobre determinada matéria, uma informação factual errada. O que você faz?

a) Respira fundo, abre um comentário com seu nome verdadeiro e escreve: “Olá, fulano, na linha tal você disse que isso, isso e aquilo, mas não é bem assim”, e explica o correto.
b) Pega essa informação errada, copia o link ou dá um Print Screen. Então, insere uma piadinha de sua autoria sobre o erro do fulano e publica no seu próprio blog. Depois, volta à discussão postando essa sua obra de arte na esperança que os demais achem engraçado.
c) Corrige o erro de fulano sem notar que, antes de você, 15 pessoas já fizeram isso.
d) Revolta-se com o pobre fulano, o chama de burro, manda calar a boca e posta ainda outras palavras de baixo calão, impublicáveis neste espaço.

Se você respondeu A: Sinta-se orgulhoso, pois você é o imã que mantém os internautas sensatos em torno de uma discussão. Sem pessoas como você, todos perderiam a fé nos comentários e em suas respectivas matérias, porque as discussões seriam um amontoado de insultos e frases sem sentido. A internet ficaria vazia em pouco tempo. Já experimentou criar seu próprio blog? É uma ferramenta ótima se você usa plataformas como Posterous ou Tumblr, que são fáceis de manusear e favorecem a discussão democrática. Ou quem sabe o Flavors.me, um dos meios mais fáceis de iniciar um site. Você deve ter muita coisa interessante a dizer!

Se você respondeu B: Você é um malandro promotor de si mesmo. Aproveitando-se dos erros dos outros, consegue criar algumas piadas geniais (outras nem tanto), em um espaço onde geralmente nenhum desses comentários engraçadinhos é bem-vindo. Já que o humor é a sua praia, sugerimos que você use um desses sites destinados às brincadeiras. Eles estão sempre aceitando colaborações!

Se você respondeu C: Você age como um eco, poderia para de fazer isso e começar a contribuir para a discussão. O Twitter é um bom exercício: ache uma informação construtiva em outro site e simplesmente retwitte isso.

Se você respondeu D: Aí não tem jeito, você é mesmo um Troll. Por sorte, criaram um espaço onde você se sentirá muito confortável: o Formspring. Lá não se faz nada além de perguntas pessoais, você pode gastar o dia fazendo questões engraçadinhas para que os outros respondam, e vice-versa. É uma boa se você quiser ser aceito por outros internautas sem abrir mão, digamos, de suas características.

Lembramos que o teste foi “confeccionado” pelas humoristas britânicas e não pela equipe do HypeScience. [CNN]