Como usar os códigos promocionais do Google Adwords

Vez ou outra o Google oferece aos blogueiros o código promocional do Google Adwords. O Google Adwords é a ferramenta do google para anunciantes e identificação de oportunidades através de palavras chaves, fundamental para tornar um site relevante no Google e consequentemente trazer mais renda para o seu blog através do Google Adsense.

Esse artigo mostra com um tutorial simples como usar os códigos promocionais do Google Adwords.

Google Adwords

Como usar os códigos promocionais do Google Adwords

Rest in Pixel – Infográfico responde dúvidas sobre os perfis dos falecidos nas redes sociais

Você provavelmente conhece alguém no Facebook que já morreu. Bem, e o que será que acontece com os perfis nas redes sociais após a morte de seus donos?

Você sabia que 30 milhões de usuários do Facebook já morreram nos oito primeiros anos de existência da rede social mais popular do mundo?

Durante os oito anos de vida do Facebook, quase 30 milhões de seus usuários morreram - Ilustração O GLOBO RIO

Durante os oito anos de vida do Facebook, quase 30 milhões de seus usuários morreram – Ilustração O GLOBO RIO

Facebook cria alerta de desastres “Safety Check”

O Facebook anunciou na quarta feira (15) o “Safety Check” ou “Verificação de Segurança”, uma maneira simples para avisar que está tudo bem com você e descobrir se outras pessoas também estão em situações de catástrofes.
Uma das inspirações para o projeto foi o desastre de 2011 no Japão, quando cerca de doze milhões de pessoas foram afetadas no país todo e quatrocentas mil tiveram que sair às pressas.

Facebook Safety Check

Facebook Safety Check

Como Funciona

Se você está nas imediações de um desastre natural, pode dizer a seus amigos se está seguro e conferir se eles também estão.

Verifique as notificações

Se aparentemente você estiver nas imediações de um desastre natural, perguntaremos se você está seguro.

Avise que você está seguro

Se está tudo bem com você, clique ou toque no botão “Estou seguro” para que seus amigos e entes queridos saibam imediatamente.

Confira como estão outras pessoas

Nós o avisaremos quando seus amigos disserem que estão seguros. Você também pode conferir uma lista de amigos que podem ter sido afetados pelo desastre.

Incríveis Flagras do Google Street View

Com o carro do Google capturando uma gama enorme de imagens o tempo todo, é impossível não ter uma galeria de flagrantes curiosos espalhados pelo Mundo.

Nas redes sociais, surgiram uma infinidade de cenas mais inusitadas já registradas pelo carro do Google Street View!

Um casal russo resolveu eternizar este lindo momento em um tanque de guerra! Que Romântico…

Um casal russo resolveu eternizar este lindo momento em um tanque de guerra! Que Romântico…

15 tendências das Redes Sociais para 2014

Esse será sem dúvida o ano das redes sociais e dos profissionais de marketing digital. Com o avanço da tecnologia e as pessoas cada vez mais se relacionando através de internet, cabe as empresas se posicionarem e garantirem sua fração de mercado.

Pelo 3º ano seguido a Apple é a marca mais valiosa na lista da Forbes

Houve-se especulações de que a Apple estaria em crise e declínio, principalmente após a morte do Steve Jobs em 5 de outubro de 2011. Porém, a Apple se demonstra ser uma empresa sólida. Pelo 3º ano consecutivo a maçã é marca mais valiosa lista da Forbes.
Microsoft e Coca-Cola estão no segundo e no terceiro lugar do ranking.
Publicação avaliou 200 marcas globais com presença nos EUA.

4 Mitos sobre o Marketing nas Redes Sociais

Existem muitos mitos sobre Marketing nas Redes Sociais, pessoas que não conseguem explorar ao máximo essa ferramenta e simplesmente abrem a boca para opinar.

Isso acontece porque a utilização de redes sociais como ferramentas de marketing e networking ainda é recente. E pelo fato de ser uma atividade com pouco tempo de vida e que vem crescendo com bastante velocidade, é comum que muitas pessoas fiquem por fora da realidade do meio digital.

marketing nas redes sociais

marketing nas redes sociais

Há quem defenda com vigor que empresas precisam estar presentes em todos os tipos de meios digitais, pois todas as pessoas estão neles. Será que é isso mesmo?

Mito 1: Todo mundo está nas redes sociais e todos podem ser alcançados sem problemas.

O seu público alvo pode estar ou não na internet. Depende. Muitas contas são criadas e logo em seguida abandonadas, seja no Twitter, Facebook, Google +, entre outras redes. Isso significa que eu não devo investir no marketing digital? Muito pelo contrário. O número de usuários pode não ser exatamente aquele que você estava pensando, mas ainda é gigantesco.

A internet é uma estrada com uma grande concentração de pedestres andando por todas as direções. Muitos podem fazer parte daquilo que você chama de público alvo, mas de que modo eles encontrarão sua marca se nem ao menos sabem que você existe?

É nesse exato momento que entram em ação os analistas de SEO. O SEO (Search Engine Optimization) é um conjunto de técnicas que auxiliam uma marca a obter bons posicionamentos nos resultados de pesquisas em buscadores famosos, como o Google. Dessa forma, o público que estava andando sem rumo começará a notar que existem sinais orientando o trânsito.

O conceito básico é fornecer conteúdo de relevância para o consumidor, pois este encontrará seu site durante sua busca pela informação. Um exemplo simples é um site de uma empresa de RH que dá dicas sobre carreira e profissões. Se o conteúdo for relevante, os buscadores irão posicioná-lo no topo e sua empresa será uma referência no assunto.

Além de um conteúdo atrativo, certas técnicas são utilizadas pelos analistas para alavancar o posicionamento. A utilização de palavras chave é apenas um dos procedimentos básicos.

 

Mito 2: Minha empresa precisa estar em todas as redes

Quanto mais redes tiverem a presença da minha empresa e quanto mais conteúdo publicar, melhor. ERRADO! Tudo tem que ser feito de forma bem direcionada. Não adianta publicar conteúdo, independente do formato, se ninguém acompanhá-lo.

Estabelecimentos que vendem comida, como restaurantes e sorveterias, podem se beneficiar muito com a propagação de fotos. Imagine aquele belo sorvete. Só de ver uma foto você fica com água na boca, não é mesmo? Nesses casos, a melhor opção é o Instagram.

A empresa deve se focar nas redes que mais se encaixam no seu perfil. Enquanto não faz muito sentido uma sorveteria ter um canal no Youtube, uma empresa de RH poderia aproveitar o espaço para divulgar entrevistas com profissionais que dão dicas de carreira.

 

Mito 3: redes sociais podem substituir um site

Infelizmente, muitas empresas acreditam que uma fanpage no Facebook pode fazer um papel de site. O Facebook, Twitter ou Google + não possuem todas as características necessárias para dar suporte ao cliente, como um site bem construído pode oferecer.

Além disso, redes sociais podem sofrer atualizações a qualquer momento, mudando sua interface sem que você possa fazer nada.

Outro problema é que sites como o Facebook não liberam o conteúdo completo para quem não é cadastrado. Se algum de seus clientes não tiver um perfil na rede, não poderá visualizar todas as informações disponíveis. Já imaginou se o servidor da rede social está instável? Existem dias que essas redes ficam lentas. Você não vai poder ligar para que o suporte resolva o problema.

Então quer dizer que devo abandonar os perfis? De forma alguma. Eles devem ser utilizados em conjunto com o seu site. Uma boa maneira de fazer isso é utilizando os botões de compartilhamento. Muitos blogs exercem essa prática com aplicativos disponíveis em plataformas como o WordPress.

Se o leitor gostar da informação, basta um clique e seu conteúdo será publicado em uma rede social. Há também a possibilidade de permitir comentários via Facebook, pois o leitor pode compartilhar o conteúdo na rede social já com o próprio comentário.

Mito 4: não há como saber o quanto você ganhou investindo em redes sociais

Este é um mito muito fácil de ser quebrado. Essa ideia errônea é cultivada por pessoas que não possuem conhecimento na área de marketing digital, mesmo que sejam usuários que sabem como manusear bem as redes.

Existem ferramentas que permitem o rastreamento de links. Dessa forma, você pode saber quantas pessoas chegaram até o seu site por meio das redes sociais. De acordo com o formato do site e com a área de atuação da empresa, a projeção desses dados pode ser ainda maior, pois há como saber quantas pessoas compraram a oferta que estava presente no link divulgado nas redes.

Também é possível medir a eficácia de ofertas que chegam via email, sabendo até mesmo quantas pessoas decidiram receber informações sobre as novidades de sua companhia após terem feito o cadastro durante a visita à uma página recomendada pela rede social.

Esses são alguns dos mitos mais comuns. Lembre-se que existem pessoas que acreditam que as redes sociais são inúteis, da mesma forma que há quem acredite que elas fazem milagres. Há um meio termo entre essas duas opiniões e existem métodos que potencializam cada vez mais a eficácia do marketing digital. Fique ligado para futuras dicas.

Fonte : Nordeste SEO

Relatórios do Google Analytics sobre o Tráfego “social media”

Medir resultados do seu site e ainda descobrir como está a sua marca nas redes sociais é o grande desafio das empresas hoje. Pensando nisso o Google criou um conjunto de ferramentas de relatórios de “social media” dentro do Google Analytics.  No post vamos ver como o Google analisa o “Tráfego Social” e como  o Brandviewer pode ajudar a conseguir ainda mais resultados.

Relatórios do Google Analytics sobre o Tráfego “social media”

Relatórios do Google Analytics sobre o Tráfego “social media”