Ilustrações de mexicana misturam pokemons e referencias maias

Seria possivel misturar a cultura maia com o pop japones? Para a ilustradora mexicana Monarobot, isso não só é possível como se tornou seu maior projeto de ilustração. Natural da cidade de Chiapas, no México, a ilustradora trabalha com a temática maia há alguns anos. “Existem muitas ruinas maias aqui em Chiapas e eu sempre achei o estilo dos glifos únicos. Eles tem muitos elementos inspiradores” afirma.

No ano de 2013, quando ilustrava inspirada nos elementos maias, uma competição mundial de ilustrações de Pokemons, um dos maiores fenomenos mundiais do desenho japonês, estava em alta. Foi o elemento que faltava: “A Pokemonathon era bastante popular e eu me lembro de pensar o quanto a cultura maia me inspirava. Então decidi entrar na competição unindo as duas ideias”conta a ilustradora.

Apesar da ideia inusitada, as ilustrações do projeto chamado “Pokemayans” rapidamente ganharam vários fãs pelo mundo. “As ilustrações Pokemayans se espalharam rápido de um jeito incrível! Sou muito grata pelo quanto as pessoas parecem ter gostado e por tudo o que o conceito me gerou” afirma. Sem formação na área, o projeto permitiu à Monarobot profissionalizar seus desenhos: “A maioria dos meus seguidores me conheceu pelo projeto, o que em troca me permitiu finalmente ter a chance de viver do meu trabalho como ilustradora.”

Quanto aos próximos passos, Monarobot pretende mergulhar ainda mais na temática maia. “Eu entrei nessa temática porque é algo que me conecta com as minhas raízes, é algo muito pessoal pra mim. Misturar elementos de culturas que não me são tão familiares não seria tão profundo, e sem dúvidas não tão divertido quanto Pokemayans tem sido.” Apesar de ter desenvolvido diversas ilustrações de Pokemons e suas evoluções, a ilustradora acredita ainda ter muito trabalho pela frente. “Muitos seguidores me pedem estampas, adesivos com ilustrações diferentes. O estilo se desenvolveu muito desde que eu comecei, acho que está na hora de revisitar alguns Pokemons.” afirma. Se depender dos seus seguidores e das inspirações maias e japonesas, Monarobot está apenas começando. Afinal, existem 649 pokemons – e incontáveis ruinas maias por descobrir.

Bubassauromaya

O pokemon Bubassauro e suas evoluções

pokemayans-squirtles-chain

Evolução do pokemon Squirtle em inspiração maia

Conheça mais sobre o projeto Pokemayans e outros trabalhos de monarobot:

patreon.com/monarobot [3]

monarobot.tumblr.com [4]

twitter: @monarobot

Exposição Fotográfica "FootDreams" Homenageia Futebol de Todos os Campos

A partir de quarta-feira (02) o instituto Cultural Brasil – Estados Unidos (Icbeu) sob a curadoria do artista plástico Sérgio Cardoso, a exposição FOOTDREAMS – POÉTICA DO MOVIMENTO reúne trabalhos fotográficos de profissionais locais com o tema futebol.

A exposição é composta com fotos de Carlos Navarro Infante, Raphael Alves, José Zamith, Emanuel Marçal, Gisele Alfaia, Selma Maia, Alexandre Russo, Chico Lima, Francisco Tote, Paulo Henrique, Luiz Navarro e Sérgio Cardoso.

A exposição segue em cartaz até o dia 9 de agosto, no Icbeu Manaus, que está situado na Avenida Joaquim Nabuco, Centro.

ARENAS DA AMAZÔNIA Foto: Francisco Toteq

ARENAS DA AMAZÔNIA
Foto: Francisco Tote

Coisas de Amazonense

Pensando em vir dar um passeio no Amazonas e não sabe se é seguro? Relaxa, você tem muitas outras coisas para se preocupar, a sua segurança é o de menos, saiba que Manaus ainda não está tão perigosa assim, basta você não sair as 4 da manhã a pé em algum bairro periférico…Assaltos no centro não são tão frequentes devido o alto número de circulação de pessoas, enfim, ninguém vai incendiar os ônibus no meio da rua ou entrar num banco e mandar todo mundo pro chão…

Se você ta pretendendo vir no Amazonas é bom saber essas regrinhas de ouro sobre como funcionam as coisas aqui no Amazonas. São coisas simples, mas bem regionais, tome anotação e depois confirme conosco!

Vamos falar sobre coisas de Amazonenses!

O caboco da terra mesmo é cabra macho e quando vê uma loirinha de fora, bota logo pra cima! O problema é a comunicação, maninho!

Amazonense é inxirido no balde! Ainda mais com caboca de fora...

Amazonense é inxirido no balde! Ainda mais com caboca de fora…

Prefeito de Barreirinha quer demolir casa projetada por Lúcio Costa

O Amazonense, como se sabe, desconhece sua própria história. Agora estamos prestes a cometer mais um crime contra o patrimônio e herança cultural.

O prefeito de Barreirinha (AM), Mecias Pereira Batista (PSD), ameaça demolir a casa que o urbanista e arquiteto Lúcio Costa (1902-1998) projetou para o poeta amazonense Thiago de Mello, 87. A casa onde o poeta já viveu é uma das duas únicas obras de Lúcio Costa na Amazônia.

Marketing x Cultura – Festival Folclórico de Parintins

Neste artigo estarei tratando um pouco sobre o Festival Folclórico de Parintins – AM, e como a cultura popular influencia diretamente nas grandes marcas, além de fornecer diversos exemplos de marcas que entraram no ritmo do boi bumbá e mudaram suas cores durante o Festival de Parintins.

[hana-code-insert name=’Google’ /]

No ritmo do boi bumbá as marcas mudam de cores em Parintins

No ritmo do boi bumbá as marcas mudam de cores em Parintins