A Curva da Morte no bairro da Cachoeirinha em Manaus

O cruzamento das ruas Waupés e Ipixuna ganhou o nome de “Curva da Morte” nos anos 60 por ser uma curva extremamente fechada e de péssima pavimentação, que não oferecia boa visibilidade aos motoristas.

O trecho da Waupés (hoje conhecida como Av. Presidnte Castelo Branco) entre a Ipixuna e a Silves era entrecortado por vários igarapés, de forma que necessariamente os motoristas que vinham pela Waupés eram obrigados a dobrar à direita, na Ipixuna, para alcançarem o resto do bairro da Cachoeirinha.

A Curva da Morte no bairro da Cachoeirinha em Manaus

A Curva da Morte no bairro da Cachoeirinha em Manaus

Chegada de linha de bonde ao bairro da Cachoeirinha

Para viabilizar a chegada de linha de bonde ao bairro da Cachoeirinha, o governador Eduardo Ribeiro decidiu construir uma ponte metálica na avenida Sete de Setembro, no ponto em que o igarapé do Mestre Chico deságua no rio Negro.

A nova ponte foi construída no período de 1892 a 1895, com todas as peças importadas da Inglaterra e sob a supervisão do engenheiro Frank Hirst Hebblethwaite.

Ponte de ferro da Cachoeirinha Fonte: Carmélia Esteves de Castro Coleção: Jorge Herrán

Ponte de ferro da Cachoeirinha Fonte: Carmélia Esteves de Castro Coleção: Jorge Herrán