Artista faz intervenções divertidas em placas de trânsito pelo mundo

Atenção, proibido, pare. As placas de trânsito geralmente nos causam dois segundos de advertência ao olharmos. Mas, para motoristas de cidades como Roma, Florença, Londres e Viena, esses dois segundos por vezes causam também risadas. Essa é a proposta das intervenções do artista francês Clet Abraham, que cria imagens divertidas em placas de trânsito.

Fradinhos – ter ou não ter? Que tal Fradinhos Criativos?

Uma das maiores brigas de política pública no Estado do Rio de Janeiro nos últimos anos tem sido em relação aos fradinhos.

Fradinhos, para quem não sabe, são aqueles blocos de concreto que existem nas calçadas cuja função é impedir o estacionamento indevido de automóveis à favor de uma melhor circulação dos pedestres.

Em Manaus é necessário termos fradinhos pois assim é possível evitar o estacionamento na calçada, priorizando o pedestre.

Fradinho em frente a Rede Amazônica / Foto : Marcus Pessoa

Fradinho em frente a Rede Amazônica / Foto : Marcus Pessoa

Faixas de Pedestres Artísticas

Diariamente nos deparamos com faixas de pedestres padronizadas, pouco atraentes e mal sinalizadas. Sabemos que um colorido especial energiza e deixa mais agradável o nosso dia a dia.
Buscando alguns exemplos fora de Manaus, claro, é possível ver muita gente trabalhando a criatividade através de streetart. Pinturas no tom certo, grafites bem elaboradas que mudam completamente a nossa percepção de “obrigatoriedade” e passa para o nível de “experiência”, “vivência.

Faixas de Pedestres Artísticas

Faixas de Pedestres Artísticas

Sluggo – o mais célebre habitante de Ann Arbor, no Michigan

A criatividade estimula e melhora a qualidade de vida de seus habitantes. Na cidade de Ann Arbor, no Estado do Michigan,  o artista de rua e professor de teatro David Zinn, resolveu  inovar e criou um personagem pra lá de simpático para a população. O artista se aproveita dos problemas como rachaduras na calçada para pintar o bichinho.

Criatividade é inventar, experimentar, crescer, correr riscos, quebrar regras, cometer erros, e se divertir. Através dessas propostas e soluções criativas para cidades e comunidades, a cidade passou a respirar uma arte que denuncia, mas também que encanta.

Abaixo  o exemplo da arte urbana.

Sluggo de Ann Arbor, em Michigan

Sluggo de Ann Arbor, em Michigan