Paradas de Ônibus verde com jardins suspensos e capturador de energia solar

Sempre tratei aqui no meu blog sobre a construção de espaços que permitam a interação entre sociedade e meio ambiente. Ideias de políticas criativas estão por todo lado, menos Manaus.

Ainda temos muito o que aprender. Ainda temos muito que avançar enquanto cidade. A nossa cidade praticamente tem o mesmo modal de transporte e isso parece não mudar. Os locais evoluem a cada 20 anos. Cada vez menos verde os espaços públicos, mesmo com a ação da Prefeitura de Manaus de reverter o desmatamento constante.

Não muito longe daqui, um projeto prevê a construção de 82 pontos de ônibus, usando a estrutura de contêineres, em Cuiabá, por meio de parceria com empresas privadas. De acordo com a prefeitura da capital, será feito um chamamento público para que as empresas interessadas possam se manifestar e custear o projeto.

O primeiro já está sendo construído na Avenida do CPA. Os outros serão instalados em diferentes regiões da cidade, onde o fluxo de passageiros varia em uma média de 5 a 10 mil pessoas por dia.

Em troca da construção, segundo a prefeitura, as empresas poderão usar o espaço para publicidade.

Os contêineres usados para o transporte de cargas serão reaproveitados. Eles devem passar por um processo de restauração, com a garantia de pelo menos mais 15 anos de vida útil.

Abrigos serão construídos por meio de parcerias com empresas — Foto: Prefeitura de Cuiabá/Divulgação

Abrigos serão construídos por meio de parcerias com empresas — Foto: Prefeitura de Cuiabá/Divulgação

A diferente alternativa encontrada para garantir maior comodidade ao cidadão é fruto de um trabalho integrado entre a Secretaria Municipal de Mobilidade Urbana (Semob) e a Secretária Extraordinária dos 300 Anos.

Os pontos usarão placas solares para a iluminação e terão pontos de USB para recarga de celulares, além de uma biblioteca com livros.

As estruturas também terão jardins suspensos, que serão cobertos por plantas ornamentais.

Com essa dinâmica, empresas conquistam o direito legal de explorar o espaço com o uso de publicidade, à medida que também assumem a responsabilidade de zelar pelo lugar, com as devidas manutenções necessárias.

Com o prazo mínimo de cinco anos para exploração, é possível que esse período seja prolongado conforme a legalidade dos trâmites institucionais.

Pontos de ônibus usarão estrutura de conteinêires — Foto: Prefeitura de Cuiabá/ Divulgação

Não seria interessante começarmos a pensar Manaus como uma cidade criativa? Já pensou sermos referência em políticas sustentáveis? Vereadores atuantes em prol do meio ambiente e transformando a capital da Amazônia em uma capital verde de verdade! Isso é possível.

Comentários

Leave a Comment

Your email address will not be published. Required fields are marked *

Sou manauense, graduado em Design de Interface Digital, pós-graduado em Marketing, Propaganda e Publicidade pela Laureate International Universities e mestrando em Design da Comunicação na Politecnico di Milano - Itália. Sou o idealizador do No Amazonas é Assim e recebi o Prêmio Top Empreendedor nas Américas, além da Comenda da Cruz do Reconhecimento do Mérito do Empreendedorismo e a Cruz do Mérito da Amazônia, ambas as comendas outorgadas pela pela Câmara Brasileira de Cultura. Em meu blog, escrevo sobre Marketing Digital, Mídias Sociais, Branding, Gestão de Conteúdos Web, Turismo Cultural, Manaus de Antigamente além de Políticas Criativas.