Colunas de viadutos transformadas em jardins verticais

Manaus passa por transformações urbanas que necessitam serem repensadas. Embora a nossa amada cidade esteja localizada no meio da floresta amazônica, ela é considerada a segunda capital menos arborizada do país. Manaus, segundo o censo IBGE 2010, tem apenas 25,1% de cobertura vegetal nas áreas urbanas, ou seja, apenas um domicílio, em cada quatro, possui uma árvore plantada em seu entorno. O município amazonense só perde para Belém, outra capital da região norte, que tem 22,4% de área verde urbana.

Recentemente, a Cidade do México inaugurou uma intervenção urbana de grande impacto visual e ambiental. São 60 mil metros quadrados de jardins espalhados sob um viaduto que corta 27 quilômetros da cidade. As pilastras deixaram o cinza do concreto para trás e ganharam diferentes tons de verde.

Financiado por investimento privado, o projeto é desenvolvido pela empresa VerdeVertical, especializada em transformar paredes e fachadas em jardins gigantes. De acordo com a apresentação do projeto, a inclusão das plantas em ambiente urbano ajudará a filtrar mais de 27 mil toneladas de gases e processará dez toneladas de metais pesados.

As paredes possuem um sistema automatizado de rega, que é controlado remotamente por GPS. | Foto: Divulgação

As paredes possuem um sistema automatizado de rega, que é controlado remotamente por GPS. | Foto: Divulgação

A ideia é muito simples e não mudou a estrutura nas vias já existentes. A instalação conta com armaduras metálicas cheias de anéis colocadas em volta da pilastra. Após fixada, a estrutura recebe painéis pré-fabricados, que incluem um substrato têxtil hidropônico, sobre o qual é colocado o material vegetal e também os espaços publicitários.

As paredes possuem um sistema automatizado de rega, que é controlado remotamente por GPS. A água usada no abastecimento é reaproveitada, sendo colhida da chuva e as espécies usadas são altamente resistentes e adequadas às condições do seu entorno.

Todo o projeto é mantido por investimento privado e ainda proporciona o uso de espaços publicitários em meio aos cultivos, como forma de atrair anunciantes e gerar verbas extras.

No Brasil também existem projetos que integram a natureza às grandes cidades. Um dos exemplos é o projeto que pretende espalhar plantas nativas ao longo do Minhocão.

a ideia é colorir e dar mais vida ao minhocão

a ideia é colorir e dar mais vida ao minhocão

O Minhocão é um dos pontos mais criticados e polêmicos da cidade de São Paulo. A construção, que data da década de 70, corta o centro da cidade, colocando carros e muito poluição direto na janela dos moradores vizinhos. Há anos a obra é tema de discussões sobre possíveis demolições ou transformação de seus mais de três quilômetros em parque. Independente dos rumos que esses debates tomarão, algo precisa ser feito com urgência para transformar a serpente de concreto em algo mais bonito.

 

Para o projeto não é necessário muito mais do que mudas de plantas conhecidas como “trepadeiras”, árvores e alguns fios de aço.

Para o projeto não é necessário muito mais do que mudas de plantas conhecidas como “trepadeiras”, árvores e alguns fios de aço.

Você já parou para pensar, como seria se realizássemos ações como esta em Manaus ? Além de contribuir com a paisagem urbana, ainda estaríamos melhorando a nossa qualidade de vida.
Ações como, respeitando as características amazônicas, que pretendemos trazer para Manaus.

Comentários
Sou manauense, graduado em Design de Interface Digital, pós-graduado em Marketing, Propaganda e Publicidade pela Laureate International Universities e mestrando em Design da Comunicação na Politecnico di Milano - Itália. Sou o idealizador do No Amazonas é Assim e recebi o Prêmio Top Empreendedor nas Américas, além da Comenda da Cruz do Reconhecimento do Mérito do Empreendedor, ambos pela pela Câmara Brasileira de Cultura. Me interesso por Marketing Digital, Mídias Sociais, Branding, Gestão de Conteúdos Web, Turismo Cultural, Manaus de Antigamente além de Políticas Criativas.