Cabos elétricos subterrâneos

Uma das coisas que eu mais gostava na Europa eram os fios subterrâneos. Demorei um pouco a entender o processo e confesso que no início achava muito diferente você poder olhar para o céu e não encontrar aquele emaranhado de fios nos postes.

Nem todos os locais era assim, claro, a paisagem, em certos pontos da cidade era cheio de fios devido a passagem dos bondes elétricos e os ônibus elétricos, mas de qualquer forma, viver aquela experiência me fez sonhar com uma cidade onde os cabos elétricos fossem completamente subterrâneos…

Bonde em Milão

Bonde em Milão / Foto : Marcus Pessoa

E então na busca, encontrei uma publicação do jornal Folha de São Paulo com algumas fachadas manipuladas para dar uma ideia de como seriam se a fiação fosse subterrânea ou, no caso de algumas, se tivessem fios e postes nas ruas, uma vez que já não encontramos fiação aérea em algumas cidades do mundo. Sem dúvida alguma, a paisagem seria bem mais bela e agradável se toda fachada tivesse 100% de fiação subterrânea.

Confira fachadas em São Paulo, Londres, Nova Iorque e Paris COM e SEM FIOS nas ruas!! Detalhe: somente a fachada de São Paulo possui fiação aparente de fato!! Infelizmente o Brasil está sempre atrasado!! Parece que só ganhamos no futebol, carnaval, corrupção, impostos, analfabetismo, etc, etc, etc…

 

1. Shopping Vila Olímpia, em São Paulo, Brasil

O Shopping Vila Olímpia é um centro comercial localizado no bairro de mesmo nome, na zona oeste da cidade de São Paulo. Inaugurado há apenas 4 anos, em novembro de 2009, conta com 12 pistas de boliche, 7 salas de cinema do grupo Kinoplex/Severiano Ribeiro, sendo 2 delas Platinum, além de um teatro. Seu estacionamento apresenta um dos mais modernos sistemas operacionais do país.

Com inspiração na estética fabril do início do século XX, quando a região era ocupada por fábricas e armazéns, o projeto arquitetônico do Shopping Vila Olímpia foi assinado por Sig Bergamin e Paulo Baruki, com concepção de Júlio Neves.

Fachada do Shopping Vila Olímpia COM FIOS (Crédito: Moacyr Lopes Junior)

Fachada do Shopping Vila Olímpia COM FIOS (Crédito: Moacyr Lopes Junior)

Fachada do Shopping Vila Olímpia SEM FIOS em uma imagem manipulada (Crédito: Moacyr Lopes Junior)

Fachada do Shopping Vila Olímpia SEM FIOS em uma imagem manipulada (Crédito: Moacyr Lopes Junior)

2. Big Ben, em Londres, Inglaterra

Big Ben é o nome do sino que foi instalado no Palácio de Westminster, em 1859, durante a gestão de Sir Benjamin Hall, ministro de Obras Públicas da Inglaterra. Benjamin tinha o apelido de Big Ben porque era um homem alto e corpulento.

O mais comum é as pessoas associarem o nome Big Ben ao relógio e não ao sino. Porém, no ano passado, em setembro de 2012, o nome da torre e do relógio passou a ser Elizabeth Tower, em homenagem à rainha Elizabeth II pelos seus 60 anos de reinado. Dificilmente esse nome substituirá o tradicional Big Ben, pelo menos em minha opinião.

Na cidade de Londres não existem mais ruas com postes e fachadas com fiação elétrica dependurada. Atualmente, o município conta com 100% de fiação enterrada (enquanto isso, no Brasil…). Por isso, a imagem do Big Ben COM FIAÇÃO é que foi manipulada na montagem.

Big Ben com postes e COM FIOS em uma imagem manipulada (Crédito: William Volcov)

Big Ben com postes e COM FIOS em uma imagem manipulada (Crédito: William Volcov)

Fachada do Big Ben SEM FIOS, imagem real (Crédito: William Volcov)

Fachada do Big Ben SEM FIOS, imagem real (Crédito: William Volcov)

3. Metropolitan Museum of Art, em Nova Iorque, Estados Unidos

O Metropolitan Museum of Art é atualmente uma dos mais importantes museus do mundo porque abriga uma coleção de pintura europeia do século XII ao século XX, além de obras de civilizações antigas como grega, romana, egípcia e assírio-babilônica. Nesse renomado museu podemos encontrar, ainda, pinturas e esculturas de artistas norte-americanos. Foi fundado em 20 de fevereiro de 1820 e, em 2012, foi o segundo museu mais visitado do mundo, com 6.115.881 visitas.

Assim como o Big Ben, a fachada do Metropolitan também já apresenta fiação subterrânea. Assim, neste caso, a fachada manipulada é a COM FIOS. A cidade de Nova Iorque já conta com 72% de fiação subterrânea.

Fachada do Metropolitan atrás de fios de telefone e eletricidade em uma imagem manipulada (Crédito: Márcio Pena)

Fachada do Metropolitan atrás de fios de telefone e eletricidade em uma imagem manipulada (Crédito: Márcio Pena)

Imagem real da fachada do Metropolitan Museum of Art sem fiação elétrica aparente (Crédito: Márcio Pena)

Imagem real da fachada do Metropolitan Museum of Art sem fiação elétrica aparente (Crédito: Márcio Pena)

4. Torre Eiffel, em Paris, França

A Torre Eiffel é o edifício mais alto de Paris e também o monumento pago mais visitado do mundo: milhões de pessoas sobem à torre a cada ano. Trata-se de uma torre treliça de ferro do século XIX e configura uma das estruturas mais reconhecidas do planeta.

Nomeada em homenagem ao seu projetista, o engenheiro Gustave Eiffel, foi construída como o arco de entrada da Exposição Universal de 1889. O autor desta grande obra de engenharia gravou nomes na torre de 72 engenheiros franceses, cientistas e matemáticos da época. Confira mais 10 curiosidades sobre a Torre Eiffel no blog Estudantes de Arquitetura.

Se a Torre Eiffel ficasse em São Paulo, com certeza, teria a vista obstruída por fios e cabos como nessa imagem manipulada de Jacques Demarthon.

Imagem manipulada da Torre Eiffel com cabos e fios aparentes (Crédito: Jacques Demarthon)

Imagem manipulada da Torre Eiffel com cabos e fios aparentes (Crédito: Jacques Demarthon)

Imagem real da Torre Eiffel SEM FIOS (Crédito: Jacques Demarthon)

Imagem real da Torre Eiffel SEM FIOS (Crédito: Jacques Demarthon)

Por hoje é isso!!! Até a próxima!! 🙂

Ah, não se esqueça de visitar meu canal no youtube!!

Fontes: Folha de São Paulo, Wikipédia, Shopping Vila Olímpia – site oficial,

DEIXE SEU COMENTÁRIO AQUI!

Sou manauense, graduado em Design de Interface Digital, pós-graduado em Marketing, Propaganda e Publicidade pela Laureate International Universities e mestrando em Design da Comunicação na Politecnico di Milano – Itália. Sou o idealizador do No Amazonas é Assim e recebi o Prêmio Top Empreendedor nas Américas, além da Comenda da Cruz do Reconhecimento do Mérito do Empreendedorismo e a Cruz do Mérito da Amazônia, ambas as comendas outorgadas pela pela Câmara Brasileira de Cultura. Me interesso por Marketing Digital, Mídias Sociais, Branding, Gestão de Conteúdos Web, Turismo Cultural, Manaus de Antigamente além de Políticas Criativas.