Biblioteca Pública da Cidade de Kansas

Já parou pra imaginar uma biblioteca que te encantasse a partir do projeto arquitetônico, retratando obras literárias que abordam as mais variadas temáticas desde ordem moral, política, psicológica e inclusive social?

Não tenho dúvidas que o principal patrimônio de uma grande biblioteca é todo o seu acervo de obras literárias, além de ser acessível e frequentada por todas as classes sociais.  Quem entende o valor de uma boa biblioteca, pode passar horas abastecendo as ideias e se apropriando do conhecimento com todas as histórias ali disponíveis.

Biblioteca Pública de Kansas City

Biblioteca Pública de Kansas City

O que você pode imaginar ao se deparar com a fachada da Biblioteca Pública do Kansas? Se por fora já é assim, imagina por dentro. Quem passa pela frente da biblioteca, passa um bom tempo contemplando essa joia rara da arquitetura.

O atual prédio da biblioteca foi concluído em 2004. O projeto o deixa semelhante à uma prateleira de estante, ou melhor, à uma prateleira de uma biblioteca. A fachada da Biblioteca Pública do Kansas tem as lombadas de vinte e duas obras literárias enfileiradas.  Nenhuma está alí por acaso, cada título representado tem cerca de 7 metros de altura e 2,70 de largura.

Biblioteca Pública de Kansas City

Biblioteca Pública de Kansas City

A construção tem cinco andares, onde há diversas salas de conferência, espaços para pesquisa e eventos, além de um grande acervo sobre a história local e um aconchegante café.

Biblioteca Pública de Kansas City

Biblioteca Pública de Kansas City

Entre livros, CDs e outros materiais, estima-se que a biblioteca tenha um acervo de dois milhões de documentos. Esses grandiosos números e sua espetacular fachada garantem à Biblioteca Pública do Kansas um lugar especial nessa série de posts que a Aldeia está trazendo pra você.
Confira a lista de livros representados na fachada da Biblioteca Pública do Kansas:

  1. Histórias da Cidade de Kansas, de vários autores;
  2. Ardil 22, de Joseph Heller;
  3. Histórias de Crianças, de vários autores;
  4. A Primavera Silenciosa, de Rachel Carson;
  5. O Pioneers!, de Willa Cather;
  6. Cem Anos de Solidão, de Gabriel García Márquez;
  7. Seus Olhos Viam Deus, de Zora Neale Hurston;
  8. Fahrenheit 451, de Ray Bradbury;
  9. A República, de Platão;
  10. As Aventuras de Huckleberry Finn, de Mark Twain;
  11. Tao Te Ching, de Lao Tzu;
  12. The Collected Poems of Langston Hughes, de Langston Hughes;
  13. Black Elk Speaks: Being the Life Story of a Holy Man of the Oglala Sioux, de Black Elk;
  14. Por Favor Não Matem a Cotovia, de Harper Lee;
  15. Homem Invisível, de Ralph Ellison;
  16. Journals of the Expedition, de Meriwheter Lewis e William Clark;
  17. Undaunted Courage, de Stephen Ambrose;
  18. O Senhor dos Anéis, de J. R. R. Tolkien;
  19. A Tale of Two Cities, de Charles Dickens;
  20. Charlote’s Web, de E. B. White;
  21. Romeu e Julieta, de William Shakespeare;
  22. Truman, de David McCullough G.

 

Biblioteca Pública de Kansas City

Biblioteca Pública de Kansas City

 

DEIXE SEU COMENTÁRIO AQUI!

Sou manauense, graduado em Design de Interface Digital, pós-graduado em Marketing, Propaganda e Publicidade pela Laureate International Universities e mestrando em Design da Comunicação na Politecnico di Milano – Itália. Sou o idealizador do No Amazonas é Assim e recebi o Prêmio Top Empreendedor nas Américas, além da Comenda da Cruz do Reconhecimento do Mérito do Empreendedorismo e a Cruz do Mérito da Amazônia, ambas as comendas outorgadas pela pela Câmara Brasileira de Cultura. Me interesso por Marketing Digital, Mídias Sociais, Branding, Gestão de Conteúdos Web, Turismo Cultural, Manaus de Antigamente além de Políticas Criativas.