Aplicativo Lulu

Desde que ouvi falar da primeira vez do aplicativo Lulu fiquei rindo sozinho. Um aplicativo para analisar o desempenho dos “amigos” do “facebook”? Sinceramente, não acho algo tão absurdo. Fazemos isso constantemente, estamos sempre julgando jogadores de futebol. Assistimos à programas que humilham cantores, cozinheiros e tantos outros. Agora por que eu teria que ter medo de um aplicativo que avalia meu beijo, meu desempenho sexual, meu modo de ser?

Essas coisas são divertidas, ao menos assim você toma vergonha na cara e se coloca na posição de um bosta, caso você seja um na visão dos outros…

Aplicativo Lulu

Aplicativo Lulu

Lulu é um app gratuito para Android e iOS que oferece aos usuários, mais especificamente, às usuárias, um ambiente voltado para relacionamentos. Nele, há dicas, quizzes, consultoria especializada sobre o assunto e também, notícias quentes. Você pode gostar de qualquer publicação e também comentar de forma anônima.

A primeira coisa a fazer no app é preencher seu perfil respondendo ao máximo de itens que puder (se não quiser responder tudo, pode fazê-lo depois), é a partir das informações obtidas nele que os pretendentes irão te encontrar.

A tela inicial do Lulu traz uma busca com as atualizações mais recentes dos seus amigos. É possível comentar e gostar de suas publicações mostrando quem você é ou anonimamente, como preferir.

Desde que o aplicativo “Lulu” foi lançado, não precisa nem ser dito que “muita polêmica foi gerada“. Não é bem uma polêmica, com dois lados em argumentações inflamadas, xingamentos e etc. É uma polêmica de um lado só, o das pessoas que acham um absurdo expôr outra desse jeito.

Como assim podemos avaliar o desempenho sexual das pessoas e mostrar assim pro mundo? Afinal, está escrito em algum lugar (não sei ao certo se nos 10 mandamentos ou na constituição do Irã) que toda relação sexual que você tiver é segredo de estado, podendo ter seus detalhes revelados apenas em grupos de amigos muito bem selecionados. Mulheres devem fazer isso nos banheiros, segundo as mesmas escrituras.

O que deve ser analisado aqui é a lógica da coisa e não o fato propriamente dito. Digamos que criem um aplicativo que avalie o desempenho de tal pessoa como cozinheira. Algumas dessas pessoas teriam notas horríveis porque simplesmente não sabem cozinhar. Os que são contra o aplicativo mantém a argumentação do dano que as criticas fariam psicologicamente e socialmente no avaliado.

Talvez isso iria ferir o seu ego, talvez te deixaria com uma fama ruim entre certo grupo. Por isso o segredo deve ser mantido. Reduzindo ao absurdo, apliquemos essa lógica em tudo. Programas esportivos que metem o pau em certo jogador que teve um desempenho horrível no último jogo teriam que acabar. Seriam moralmente errados, segundo esses mesmos argumentadores. O futebol é a vida desses jogadores, e tais críticas poderiam afetar eles psicologicamente e socialmente.

Acontece que não somos obrigados a esconder nada. Principalmente se for a verdade. Não vejo erro em avaliar mal uma pessoa que eu acho mesmo que seja ruim. O único erro moral nisso seria avaliar alguém com uma nota ruim por outros motivos que não envolvam nada que o aplicativo abrange (vulgo picuinha). Mas os argumentadores continuam, e dizem que o sexo é algo diferente, mais pessoal, afinal, não transamos nas ruas.

Pois veja, se uma pessoa não consegue lidar com a verdade, e prefere que essa verdade seja escondida conforme seus interesses pessoais, o problema não está na verdade, está na pessoa. O que essas pessoas querem criar é um lugar onde só existam elogios, onde ninguém se sinta mal por ser ruim em algo, um lugar de acomodados. Então um dia essas pessoas percebem que sem a crítica, o elogio não tem valor algum.

Observação: existe como deletar seu perfil do aplicativo, caso você seja um lixo na cama.

Observação 2: trata-se apenas de uma questão de ética e moral, querer envolver lei no meio é coisa de retardado.

Observação 3: não devo nada a ninguém.

fonte : Techmundo

Comentários
Sou manauense, graduado em Design de Interface Digital, pós-graduado em Marketing, Propaganda e Publicidade pela Laureate International Universities e mestrando em Design da Comunicação na Politecnico di Milano - Itália. Sou o idealizador do No Amazonas é Assim e recebi o Prêmio Top Empreendedor nas Américas, além da Comenda da Cruz do Reconhecimento do Mérito do Empreendedor, ambos pela pela Câmara Brasileira de Cultura. Me interesso por Marketing Digital, Mídias Sociais, Branding, Gestão de Conteúdos Web, Turismo Cultural, Manaus de Antigamente além de Políticas Criativas.